As Vantagens do Médio Formato

2012-01-06

Este artigo vai lhe mostrar o mundo da fotografia de médio formato. Após uma breve introdução, vamos dar uma olhada nas diferentes câmeras, filmes, scanners e técnicas de processamento para que você possa testar este tipo de fotografia.

Escrito por: Cameron Knight

Você é viciado em megapixels?
Se você adora usar esses serviços de impressão online bem acessíveis, seja para fazer pôsteres do seu cachorro para pendurar na parede como se fosse um Rembrandt, seja para dar fotografias legais de presente a alguém, eu tenho uma surpresa para você:

A fotografia digital é ótima, mas quando o assunto é produzir imagens grandes e detalhadas, não há nada melhor que o filme de médio formato. A sua câmera pode ser de 12, 15 ou até 20 megapixels, mas um negativo ou slide de médio formato pode atingir 50 megapixels. Neste tutorial, eu vou lhe mostrar porquê este antigo formato ainda reina, supremo, e lhe ajudar a entrar para o mundo do médio formato sem gastar muito.

Foto de Phototuts+

Tamanho é documento
No mundo dos filmes, o tamanho faz uma grande diferença. Os de médio formato é cerca de quatro vezes maior que os 35mm. Existiram vários formatos de filme no decorrer dos anos. Você já ouviu falar de APS, Advantix ou 110? Bem, esta é somente a pontinha do iceberg. No entanto, apenas dois formatos realmente sobreviveram, e eles são o 35mm e o médio formato.

“Médio Formato” inclui dois tipos distintos: o 120 tem um suporte em papel e comporta 12 imagens de 6cm x 6cm em cada rolo, enquanto o 220 não tem suporte de papel e pode tirar 20 fotos de 6cm x 6cm a cada rolo. Nem todas as câmeras de médio formato aceitam filmes 220. A foto abaixo foi feita num filme 120.

Foto de Phototuts+

A Matemática
Não tenho aqui um quadro negro, mas tente me acompanhar. Digamos que a maioria das DSLR (Digital Single Lens Reflex — as digitais) tem 12 megapixels. Num formato normal 3:2, isto significa cerca de 4.300 pixels na margem mais larga da imagem.

Meu scanner de filme barato escaneia um negativo de 35mm de forma que a margem maior tenha 6.300 pixels. Isto significa que, em teoria, um negativo de 35mm tem 26 megapixels. Se você levar em conta os grãos das diferentes velocidades dos diversos filmes, no entanto, este número nem é tão grande.

O mesmo scanner escaneia um negativo 6cm x 6cm em cerca de 10.000 pixels em um dos lados, o que representa cerca de 50 megapixels. Existem algumas câmeras digitais ao estilo médio formato que conseguem uma resolução de 50 megapixels, mas elas custam uns 20 mil dólares. A imagem abaixo é um corte em 100% da imagem anterior. Mesmo assim, é possível contar quantas janelas tinha o quarto pelo reflexo no olho dela.

Phototuts+

Análise de Custos
Se você entende de câmeras, provavelmente deve estar rindo agora e querendo me perguntar “E o que você diz sobre o custo dos filmes, do processamento e escaneamento?”, sem mencionar que um corpo Hasselblad, sozinho, custa na casa dos 3.000 dólares.

Não se preocupe. Deixe eu lhe responder. Existe uma variedade de ótimas e inteiramente funcionais câmeras de médio formato disponíveis no mercado, tanto novas quanto usadas. Eu consegui a minha em um ótimo negócio: me custou por volta de 250 dólares. Meu scanner Epson 4490, que escaneia ambos os tipos de filme, custou menos que 150, o que totaliza uns 400 dólares de investimento. Os 19.000 dólares que eu economizei servirão para muitos filmes e processamentos. Abaixo está uma foto produzida por uma Broniza SQ-A, que é bem acessível:

Phototuts+

Começando
Já mencionei algumas coisas das quais você precisará para começar no médio formato. Você vai precisar de uma câmera, que deverá escolher dentre uma grande variedade. Também vai precisar de filme, e pode precisar de um fotômetro — um medidor da intensidade da luz — caso sua câmera não tenha um.

Outra coisa importante a considerar é que você vai precisar encontrar um local no qual possa processar seu filme. Se você mora em uma cidade grande, não vai ser difícil encontrar um laboratório que faça isso. Caso não seja tão sortudo, ainda poderá fazer algumas buscas na internet por algum laboratório que faça o serviço por correio.

Você ainda vai precisar de um scanner para transferir seus negativos ou slides para o seu computador. Abaixo você pode conferir como o filme de médio formato pode ser comparado ao 35mm (em inglês).

Phototuts+

Câmeras
Ela deve ser o seu maior investimento. A primeira coisa a decidir é se vai comprar uma nova ou usada, o que vai depender do quanto pretende gastar. Para as novas, Hasselblad, Rollei e Mamiya são todas de alto padrão. Se não puder gastar muito, considere as Seagull ou Kiev.

Para as usadas, procure por todas as marcas melhores, como Zeiss, Yashica, Bronica e Moskva. Claro, ainda existem as Dianas ou Holgas, que são baratinhas. KEH, B&H, Adorama e Lomography são bons lugares para começar a procurar tanto por novas quanto por câmeras usadas de todos os tipos. A imagem abaixo é de uma Zeiss Nettar 515-2, que cria enormes negativos e pode ser comprada por um preço bem baixo.

Phototuts+

TLR
Existem alguns vários tipos de câmeras de médio formato. A TLR (Twin Lens Reflex) tem duas lentes. Uma para o foco e a outra para a fotografia propriamente dita. Em alguns modelos, você olha para baixo, para o topo da câmera, para ter um preview da foto; elas são as câmeras profissionais mais baratas.

A maior desvantagem dessas câmeras é o fato de suas lentes serem fixas, o que significa que você estará limitado à distância focal da lente que vem com ela. Seagull (barata) e Rollei (muito cara) ainda produzem essas câmeras. Yashicas usadas podem ser encontradas facilmente por um bom preço, e a Mamiya produziu a única TLR de lente intercambiável. Abaixo está minha Yashica 635, que também tem a habilidade de fotografar em 35mm com um adaptador especial.

Phototuts+

SLR
Todos sabemos como uma câmera SLR (Single Lens Reflex) se parece. Elas são o tipo mais comum de câmera avançada disponível atualmente. As médio formato, no entanto, podem ter um visual bem diferente. Dependendo do quanto você puder gastar, eu recomendo uma Bronica ou Hasselblad. Eu comprei a Bronica.

Ao comprar um kit, você precisará comprar várias peças, já que os sistemas foram pensados para ser altamente customizáveis. O meu kit (lentes, corpo, viewfinder — o mostrador — e a parte de trás da câmera) foi bem acessível. Hasselblads não são muito recomendadas nesse quesito: além de muito procuradas, são muito caras. São a única câmera que já esteve na lua. Abaixo você pode ver a minha Bronica SQ-A, com eu kit completo, incluindo a lente 80mm, viewfinder para o nível do peito e um back para filme 120mm. Custou 250 dólares.

Phototuts+

Comprando e Processando Filmes
Ao contrário dos filmes 35mm, volume de carga é geralmente fora de questão. Então, você estará comprando rolos únicos de filme. As SLRs que aceitam tanto 120 ou 220 têm fundos diferentes para cada tipo, então você tem que se certificar disso.

Se a sua câmera for de outro tipo, certifique-se de checar a parte de dentro para ver a compatibilidade do filme. Se não houver nenhuma informação, considere que a câmera usa 120mm. Muitos filmes 35mm também estão disponíveis nos formatos 120/220, basta escolher o seu preferido. Um negativo colorido de ISO 400 é geralmente um bom começo.

Como mencionei, ter um filme de médio formato revelado pode ser um desafio. Se estiver usando um filme preto e branco, sugiro que você mesmo faça a revelação. Há um ótimo tutorial aqui na Lomography.

Filmes coloridos também podem ser revelados em casa, mas a tolerância de temperatura deve ser mais precisa. Muitos laboratórios podem fazer isto por você, mas vai custar um pouco. Fazer isto sozinho vai lhe fazer economizar bastante dinheiro, então uma boa pesquisada no assunto lhe será de grande recompensa.

Phototuts+

Escaneando o Filme
Para escanear o seu filme, eu recomendo um scanner de mesa, daqueles com a aba que levanta e têm uma lâmpada nela. Há vários modelos de vários fabricantes. Alguns scanners específicos para filme aceitam médio formato, mas eles são muito caros.

O escaner de mesa é uma opção que rende ótimos resultados. O Epson 4490 que eu tenho me permite escanear tiras de 12 cm de comprimento, então aceita negativos das câmeras de médio formato mais interessantes. Escolha um scanner de mesa que esteja rotulado como “foto”, “photo”, ou alguma coisa similar. É bem fácil descobrir quando um scanner pode escanear filme ou não. A imagem abaixo é de um negativo extra longo 6cm x 9cm produzido pela câmera Zeiss da foto acima.

Phototuts+

Conclusão
Em termos de valor, é realmente bem difícil bater uma boa câmera médio formato devido à sua resolução e clareza. Por causa da queda dramática da demanda por câmeras analógicas, as usadas podem ser compradas por uma fração do que custavam quando novas.

O fato de algumas companias estarem ainda se dedicarem a pesquisas na produção de novas versões de algumas dessas câmeras é a prova de que a qualidade das imagens que elas produzem é enorme.

Phototuts+

Phototuts+ é uma fonte para você aprender tudo sobre fotografia. Se você ama fotografia, vai achar valiosos os conselhos disponíveis na Phototuts+. Fique de olho também na dica do mês da Phototuts+ na Lomography.

is a source of learning on all aspects of photography. If you love photography, you will find a treasure trove of useful advice at Phototuts+. Also, keep an eye out on Phototuts+ as they will be featuring one Lomography tipster a month, yours could be the lucky one!

escrito por jeanmendoza no dia 2012-01-06 em #equipamento #tutorais #tipster #phototuts #medium-format #formato #vantagem #photography #medio-formato #guia #guide #tips #medio
traduzido por monamarques

Mais Artigos Interessantes

  • Escapadelas Criativas Durante As Férias

    escrito por lomographymagazine no dia 2016-12-06 em #novidades
    Escapadelas Criativas Durante As Férias

    Não importa se você gosta mais do verão ou do inverno, você provavelmente já está impaciente, querendo entrar nas férias e passar uns dias sem ter que se preocupar com qualquer coisa.

    2016-12-06
  • Cinco Modos de Aproveitar as suas Férias

    escrito por lomographymagazine no dia 2016-12-01 em #novidades
    Cinco Modos de Aproveitar as suas Férias

    É aquela véspera do ano, onde quase já se pode ouvir o feriado batendo na porta. Mesmo que feriados normalmente estão aqui para dá uma pausa do seu trabalho das *9* as *5*, não tem nenhum motivo para não permitir a você uma quantidade saudável de preguiça e mesmo assim fazer umas coisas legais e criativas...

    2016-12-01
  • Cenas de um Inverno Encantado

    escrito por lomographymagazine no dia 2016-12-01 em #cultura #lugares
    Cenas de um Inverno Encantado

    Para que esta estação seja alegre! Se prepare para passear pelas nevascas e viver os dias de inverno como em um globo de neve.

    2016-12-01
  • Novidades do Shop

    Direto de Milão

    Direto de Milão

    Chegou alguém novo na cidade e há rumores de que ela é a solução sartorial aos seus desejos de fotografia instantânea. A nova Lomo’Instant Milano chegou! Seja corajoso, seja alto! A Milano Edition vem com um novo visual que certamente vai virar cabeças quando você tirar aqueles adoráveis snaps de tamanho de carteira . Canalize sua fashionista interior e comece a fotografar com esta nova adição à família crescente da Lomo'Instant. Pegue uma no Online Shop agora!

  • La Ville Lumière: Pierre-Louis Ferrer's "Invisible Paris"

    escrito por Ciel Hernandez no dia 2016-11-29 em #cultura #lugares
    La Ville Lumière: Pierre-Louis Ferrer's "Invisible Paris"

    Paris – a cidade da luz, a capital dos cultos em artes e ciência. Uma cidade rica em história, continuamente sendo um dos destinos favoritos de viajantes. Mas o fotógrafo residente francês *Pierre-Louis Ferrer* pintou a sua cidade nata em uma luz diferente – literalmente.

    2016-11-29
  • A Cena Perfeita: Uma Entrevista com Bobby Vu

    escrito por Ivana Džamić no dia 2016-11-29 em #pessoas
    A Cena Perfeita: Uma Entrevista com Bobby Vu

    Bobby Vu é um diretor e fotógrafo de Los Angeles que compartilha a sua paixão pela fotografia e pelo cinema. Ele ficou famoso pelas suas curtas-metragens e por isso é claro que as suas fotos nos lembram daquelas cenas mágicas dos filmes dos anos 80.

    2016-11-29
  • Retratos Artísticos: Pavel Baňka Desenhando com Luz

    escrito por lomographymagazine no dia 2016-11-24 em #novidades
    Retratos Artísticos: Pavel Baňka Desenhando com Luz

    Desenhado em gelatina de prata com uma câmera, os retratos espantosos do fotógrafo checo Pavel Baňka, relembram a sensação nostálgica da fotografia de arte do início do século XX.

    2016-11-24
  • Novidades do Shop

    O Bazar da Lomography

    O Bazar da Lomography

    Estamos sempre indo longe a busca, procuramos meticulosamente, caçamos e escolhemos às mãos, uns dos equipamentos mais experimental e alternativo por aí – e agora nós temos todos reunidos em uma categoria de loja fácil de navegar, prontos para a colheita! No Lomo-Bazar, você também pode fazer parte do nosso processo de recolha e coleção de novos produtos frescos, tesouros raros e criações de crowd-fundings para vender na loja – afinal, é tudo para você! "Entre em contato com a gente":https://docs.google.com/a/lomography.com/forms/d/13Tvg6uZN_4myQZYdHLhRjeQbdJ3po5dn_SQW3CYoy9E/viewform?c=0&w=1 para compartilhar as suas sugestões para produtos incríveis – vá em frente, estamos ouvindo!

  • Juventude Radiante: Fotografia de Nastya Vinogradova

    escrito por cheeo no dia 2016-11-24 em #people
    Juventude Radiante: Fotografia de Nastya Vinogradova

    Os retratos da fotógrafa Nastya Vinogradova capturam a combinação da beleza e espontaneidade da juventude.

    2016-11-24
  • Bem-Vinda, Daguerreotype Achromat 2.9/64 Art Lens!

    escrito por cheeo no dia 2016-11-21 em #gear #novidades
    Bem-Vinda, Daguerreotype Achromat 2.9/64 Art Lens!

    A nossa Daguerreotype Achromat 2.9/64 Art Lens de latão está disponível para compras regulares!

    2016-11-21
  • Keiichi Kitayama Sobre O Romance Moderno (NSFW)

    escrito por lomographymagazine no dia 2016-11-17 em #people
    Keiichi Kitayama Sobre O Romance Moderno (NSFW)

    As nossas diferenças humanas não têm valor na face do amor; por que acima de tudo, amor é amor. O fotógrafo Keiichi Kitayama revela a sua meditação sobre a cultura do romance contemporâneo através de uma série de fotos vivas e intensas.

    2016-11-17
  • Novidades do Shop

    Apresentando a Lomo'Instant Honolulu Edition

    Apresentando a Lomo'Instant Honolulu Edition

    Apresentando a adição mais legal para a nossa família criativa da fotografia instantânea—a Lomo'Instant Honolulu Edition ! Com a aparência super fresh com a sua paleta de cores limpas e seus detalhes de impressão de palmeiras, a nossa inspiração instantânea mais recente te leva para a cidade descontraída de Honolulu, Havaí. A brisa salgada do oceano, tiki bares exóticos, danças de hula atraentes e belas palmeiras, tudo esperando a sua criatividade ensolarada. Passe na nossa Loja Online ou em uma das nossas Lojas de Galeria em todo o mundo para obter a sua hoje!

  • Entrando no Mundo dos Sonhos com Nádia Maria

    escrito por michellymatias no dia 2016-11-15 em
    Entrando no Mundo dos Sonhos com Nádia Maria

    Sabe aquele momento quando você está caindo no sono, quase dormindo e você começa a ver imagens um pouco surreais, um pouco inexplicáveis? O trabalho da fotógrafa brasileira Nádia Maria lembra muito estes momentos misteriosos. Nesta entrevista ela nos conta um pouco sobre o que está por trás.

    2016-11-15 1
  • Petzval Amigo: Misha Assis

    escrito por michellymatias no dia 2016-11-15 em
    Petzval Amigo: Misha Assis

    O artista brasileiro Misha Assis é um especialista quando se trata da Petzval 85 Art Lens. Uma curta visita na sua LomoHome já mostra do que estamos falando. Aqui ele nos conta um pouco mais sobre si e sobre o seu amor pela Petzval 85 Art Lens.

    2016-11-15 1
  • Antártica Analógica: A Expedição de Johannes Huwe

    escrito por Ciel Hernandez no dia 2016-11-14 em #places
    Antártica Analógica: A Expedição de Johannes Huwe

    É impressionante como a fotografia permite pessoas a viajar sem sair dos seus lugares, mas o fotógrafo analógico da Alemanha Johannes Huwe se joga em aventuras analógicas e compartilha conosco a sua expedição a Antártica com a sua câmera de formato médio.

    2016-11-14