As 7 Mudanças Analógicas em Minha Vida

2

Esse artigo fala sobre as 7 mudanças que tive de passar quando entrei pela porta do Mundo Analógico.

Credits: walasiteodito

1. Me tornei PACIENTE.
Ser paciente é uma das primeiras mudanças que desenvolvi na conversão ao analógico. Tem momentos em que eu vejo que tenho de esperar por um momento para conseguir uma foto perfeita. Penso que fotografar é como uma única oportunidade, uma chance de preservar aquele curto espaço de segundo que só vai acontecer uma vez. Acho que essa é a grande diferença de fotografar com uma câmera digital, onde eu posso tirar fotos continuamente até ficar legal, enquanto com a analógica estou limitado à 36 poses.

Credits: walasiteodito

2. Me tornei OBSERVADOR.
Comecei a olhar mais em volta. Antes, eu simplesmente andava pelas ruas sem notar as pessoas que estavam passando, como as coisas estavam indo ou o que havia de novidade. Percebi que fazer essa caminhada todos os dias não significa que você já conhece tudo daquele lugar. Fui me conscientizando a cada dia e sempre alguma coisa acontecia, nada continuava do mesmo jeito: você só tem que observar, há sempre algo novo pra fotografar.

Credits: walasiteodito

3. Eu comecei a OLHAR PRA CIMA.
Nós, lomolovers, amamos céus azuis e grandes nuvens fofas. Comecei a olhar pra cima e a apreciar mais o céu frequentemente e sentia como se eu nunca tivesse visto o céu tão bonito antes. Além disso, acho que é muito importante sempre saber o clima, especialmente quando se tem mãos trêmulas.

Credits: walasiteodito

4. CONSTRUIR CONEXÕES com estranhos.
Eu sempre amei conversar e tirar fotos de pessoas
desconhecias, mas nunca tive coragem de fazer isso. Quando eu comecei minha vida analógica e entrei na Shutter Revolution, me tornei mais confiante pra falar com pessoas que não conhecia e vários deles se tornaram meus amigos agora. Não indo muito longe, aqui na LSI tenho falado com pessoas do mundo inteiro!

Credits: walasiteodito

5. Aprendi a APRECIAR as coisas simples.
Um gato sem dono, reflexos na água, sinais, texturas; Eu aprendi a apreciar todas essas coisas. Acho que isso está conectado com ser observador; ser apreciador das coisas simples também ajuda você a ser mais feliz. Pra mim, essas coisas simples são o que fazem o esse mundo bonito.

Credits: walasiteodito

6. Me tornei mais ABERTO A COISAS NOVAS.
Uma das coisas novas que tentei comer foi pernas de sapo. Alguns dos membros da SR amam fotografar e comer em Binondo (China Town) e uma vez eles me levaram para esse lugar chamado “Estero” onde pedimos pernas de sapo: nunca pensei que tivesse um gosto bom. Tentando novas coisas, não só no âmbito fotográfico, mas na vida real também, é muito importante. Isto tem se tornado meu princípio: eu vou vivo algo só uma vez, assim eu tentarei todas as coisas que eu quiser tentar.

Credits: walasiteodito

7. Aprendi a POUPAR.
Eu aprendi a poupar dinheiro e não gastar muito com coisas imprestáveis. Aprendi isso não apenas pra comprar filmes e câmeras, mas também pra viajar. Comecei a realmente gostar de viajar, ir à lugares que nunca estive e se aventurar com quem quer que seja. Sinto que isso é uma obrigação pra mim estar pronto para ir para todos os lugares maravilhosos desse planeta.

Credits: walasiteodito

Essas foram as 7 mudanças analógicas em minha vida. Você tem alguma mudança assim na sua vida também? Ficarei certamente feliz em ouvir!

escrito por walasiteodito no dia 2012-05-25 em #estilo de vida #vda #lomo #coisas-simples #paciente #observador #vida-analogica #walasiteodito #analogo #apreciar #mudancas
traduzido por ilikephoto

%{comentários} Comentários

  1. denha_macedo
    denha_macedo ·

    Não é mágico como a fotografia analógica muda a vida das pessoas? cada um de uma forma diferente, mas nunca somos os mesmos depois de embarcar nesse mundo granulado :)

  2. lilianborges
    lilianborges ·

    Comigo aconteceu o mesmo e eu descobri a Lomografia no intercambio que estou fazendo na Europa, a lomografia deixou a vida mais colorida, mas intensa, mais concreta... Viver em estilo analógico é incrível. Lindo artigo, lindas fotos.

Mais Artigos Interessantes

  • O Salvador do Filme: O Clube do Analógico

    written by michellymatias on 2015-11-30 in #people #locations #videos
    O Salvador do Filme: O Clube do Analógico

    Ai, como seria bom ter um espaço para conhecer outros entusiastas, um espaço para poder praticar o processo analógico, participar de projetos e oficinas... Péra aí - esse lugar existe! Para todos os fãs do analógico, membros da comunidade Lomográfica e curiosos morando em São Paulo: um clube chegou para reforçar e conectar os amantes desse processo magnifico que é o analógico. Quem ainda não ouviu falar – nesse artigo resumimos um pouco sobre quem eles são e o que eles fazem.

  • Cinematógrafo Michal Dabal sobre a Lente Petzval

    written by lomographymagazine on 2016-01-11 in #people #lifestyle #videos
    Cinematógrafo Michal Dabal sobre a Lente Petzval

    Aqui está o que acontece antes de nós entrevistarmos um fotógrafo. Nós falamos sobre o seu trabalho, mesmo que temos que saber quais câmeras e processos estão por trás da brilhante composição ou da arquitetura de luz. E mesmo quando eles não usaram uma câmera da Lomo, nós os apresentamos de qualquer jeito. Mas de vez em quando, chega um profissional que usa uma das nossas lentes inéditas no trabalho e as nossas câmeras divertidas fora do trabalho. Isso nos deixa muito feliz, ainda mais quando as suas imagens são boas e merecem ser compartilhadas. Nos contamos o trabalho do cinematógrafo Michal Dabal entre um desses.

  • A Lógica de Katherine April, Reflexões sobre 'Finding Katherine April'

    written by Julien Matabuena on 2015-12-04 in #people #news #lifestyle
    A Lógica de Katherine April, Reflexões sobre 'Finding Katherine April'

    "Finding Katherine April" é um projeto em andamento de instalações fotográficas de Katherine April, que envolve ela espalhando autorretratos pelo centro da cidade de Cambridge. Depois de uns meses com o projeto já em andamento, Lomography fala com a artista visual e escritora de Cambridge e Londres sobre a sua ideia por trás do projeto como a recepção pública e suas reflexões pessoais sobre ele.

  • Celeste Ortiz: Possibilidades Analógicas

    written by lomographymagazine on 2015-10-08 in #people #lifestyle
    Celeste Ortiz: Possibilidades Analógicas

    A fotografia foi descrita como um aparelho que para o tempo, algo que congela uma ação. Esse momento em pausa é o mais silencioso; todo tipo de conversa sobre a foto vai tentar descrever a beleza desse segundo. As fotos de Celeste Ortiz nos deixa pensar em algo diferente. Um senso de continuação.

  • Impressões Clorofilas por Binh Danh: Uma Entrevista

    escrito por lomographymagazine no dia 2016-02-03 em #pessoas #estilo de vida
    Impressões Clorofilas por Binh Danh: Uma Entrevista

    No trabalho de Binh Danh, a arte é o espaço para os sem nomes, serem vistos. Quando a guerra é o tema de cada detalhe conta. Como é que uma pessoa resolve esta questão enorme, onde a morte e o valor de vidas se cruzam? Um trabalho de um homem só se torna em uma tarefa sobre outros homens. E assim por sua série "Immortality: The Remnants of the Vietnam and American War" ele fez cópias de clorofila para expressar a marca indelével da guerra em várias terras. Soldados e leigos, cujos rostos e registros foram arquivados são dadas outra chance de ser lembrado.

  • Quioto Em Um Segundo

    written by lomographymagazine on 2015-08-10 in #gear #lifestyle
    Quioto Em Um Segundo

    Como um agrupamento de cerejeiras em flor, os templos em Quioto travam os turistas em suas caminhadas. As pessoas posam como estátuas, com a câmera balançando do pescoço ou levando ela nas mãos. O impulso de fotografar todos os ângulos é constante, principalmente para quem visita a cidade pela primeira vez. O templo Kinkaku-ji e Fushimi Inari-Taisha estão sempre cheios de visitantes. Seria de esperar que os turistas apenas passassem por lá de maneira breve, mas a verdade é que eles estão demasiado ocupados fotografando Quioto inteira.

  • Um Segredo do Cosmos: Lançando o Mais Novo Produto da Lomography

    written by Lomography on 2016-01-19 in #gear #news
    Um Segredo do Cosmos: Lançando o Mais Novo Produto da Lomography

    Psssiu! Nós temos matéria secreta nas nossas mãos, e está chegando à velocidade da luz! Nós estamos sendo tão misteriosos quanto o Cosmos sobre o nosso novo produto que não é desse mundo, constantemente em órbita sobre a nossa grande revelação. Mas a eclipse passará e logo logo as estrelas irão se alinhar. Até lá, tem que ter algumas perguntas flutuando no universo, certo? Bem, não precisa olhar para as estrelas para encontrar a sua resposta! Fique no mesmo comprimento de onda que a Lomography, e se segure enquanto nós vamos com hyperdrive. Deixe a sua imaginação livre como um foguete e veja se você consegue decifrar as nossas pistas sobrenaturais!

  • Viajando pelos Diversos Continentes com Pei Ketron e sua Lomo LC-A 120

    written by givesmehell on 2015-07-24 in #people #lifestyle #lomoamigos
    Viajando pelos Diversos Continentes com Pei Ketron e sua Lomo LC-A 120

    Pei Ketron é uma fotógrafa extremamente talentosa que mora em São Francisco. Ela nasceu na Tailândia e foi criada na Reserva Navajo do Arizona. Pei passou sua infância nos desertos do Sudeste e seus verões contemplando a lua sob os trópicos. Ela ensina fotografia em diversas instituições tais como a Santa Fe Photographic Workshops e The Compelling Image, e tem uma impressionante lista de clientes, entre os quais Apple, Adobe e Bloomingdale. Continue lendo para descobrir o que ela tem a dizer sobre suas aventuras pelo mundo com a Lomo LC-A 120.

  • Do Estudante pro Fotógrafo de Conta Própria - Kevin Biberbach fala sobre o seu Trabalho e a Nova Petzval 85

    written by zonderbar on 2015-07-23 in #people
    Do Estudante pro Fotógrafo de Conta Própria - Kevin Biberbach fala sobre o seu Trabalho e a Nova Petzval 85

    Quem de nós não sonha com poder fazer dinheiro fotografando? Transformar o seu hobby em trabalho ou desistir do segundo emprego para trabalhos de fotografia pagos? Kevin Biberbach, é um estudante de Aachen, que conseguiu isso com o seu projeto de 365 dias "EVERY DAY" que chamou tanta atenção,que os encargos foram vindo sozinhos e agora ele paga as contas tirando fotos em casamentos, para casais e famílias. Na entrevista com a Lomography, ele nos conta sobre o seu projeto, sua paixão a fotografia e a nova lente Petzval 85.

  • Uma Redação em Vídeo Sobre Porque Nós Tiramos Fotos

    escrito por lomographymagazine no dia 2016-02-09 em #mundo #estilo de vida #vídeos
    Uma Redação em Vídeo Sobre Porque Nós Tiramos Fotos

    Uma maravilha como uma câmera, algo que vai entre o fotógrafo e um sujeito, não forma barreira, mas uma maneira de se conectar. Joe Aguirre nos leva através dos porquês em um novo filme por Jonas Normann.

  • Petzval Amigo Xavier Boldú

    escrito por hannah_brown no dia 2016-02-08 em #mundo #lomoamigos
    Petzval Amigo Xavier Boldú

    Xavier Boldú é um fotógrafo morando em Londres que conseguiu capturar perfeitamente o potencial inteiro da lente Petzval 85 através dos seus lindos retratos. Ele compartilha algumas das suas imagens favoritas e fala sobre sua paixão por essa Bokeh Art Lens.

  • Modos Instantâneas de Pintar A Noite

    escrito por lomographymagazine no dia 2016-02-08 em #equipamento #estilo de vida
    Modos Instantâneas de Pintar A Noite

    A Lomo'Instant Marrakesh, o nosso equipamento romântico, nos deixou pensando em noites de fevereiro. E o que combina mais com um encontro a meia-noite e fotografia instantânea do que pinceladas ousadas de luz? Então essa é a nossa missão noturna, de fazer pinturas com luz brilharem com anedotas pessoais.