Intrincados Recortes de Papel por Hina Aoyama

2012-07-13

Dê a esta incrível artista japonesa algum papel e um par de tesouras e ela certamente vai criar algo incrivelmente complexo e frágil. A seguir dê uma olhada em algumas de seus belos recortes!

É incrível o que a artista japonesa Hina Aoyama, que vive em Paris, pode criar com papel, uma tesoura, concentração, paciência e atenção nos detalhes: obras-primas belamente intricadas e habilidade de corte variando de borboletas delicadas para texto cursivo fino. No entanto, eles devem ser manuseados com cuidado, pois podem ser facilmente destruídos com um esmagamento da mão. Vamos dar uma olhada em alguns deles:

Fotos pelo Flickr da Hina Aoyama

Cada obra de arte leva horas ou às vezes meses para ser feita, mas Aoyama diz que encontra no processo super meticuloso uma maneira divertida de aliviar o stress. Em seu processo criativo, a incrível artista diz: “Eu não sigo o tradicional, mas eu estou tentando criar uma mistura dos estilos moderno e tradicional, para produzir o meu próprio mundo através desta técnica super fina, de recortes de papéis trançados.”

Todas as informações desse post foram retiradas de KoiKoiKoi.com.

escrito por plasticpopsicle no dia 2012-07-13 em #lifestyle #arte #lomografia #analogue-lifestyle #papel #japones #arte-analogica #artista-japones #hina-aoyama #recortes-de-papel
traduzido por amann

Estamos explodindo com excitação para apresentar o nosso mais recente projeto no Kickstarter: a Lomo’Instant Square. Nós estamos falando da primeira câmera instantânea completamente analógica que produz fotos Instax quadradas. Ela vem com uma lente de vidro de 95mm para fotos super nítidas, um modo automático avançado que toma conta da exposição, todas características criativas típicas da Lomography — e um design compacto e dobrável. A Lomo’Instant Square foi lançada no Kickstarter. Venha participar da diversão e nos apoie no Kickstarter para economizar até 35% no preço varejista e ganhe um monte de brindes extras. Aproveite as ofertas antes que elas acabem. Não fique por trás.

Mais Artigos Interessantes