Uma carta para a minha Canon EOS 88

Queria uma diferente abordagem na escrita de uma revisão, por isso em vez do típico artigo escrevi uma carta à minha Canon EOS 88.

Querida Dos,

Antes de tudo, queria agradecer-te por todas as maravilhosas fotografias que me tens dado. Deste-me a oportunidade de ter uma fotografia na secção das Fotografias Seleccionadas e também és a razão pela qual ganhei um Rumble.
És a minha segunda câmera analógica e ensinaste-me muito, és uma das razões pela qual continuo a disparar com filme.

Credits: walasiteodito

Eu queria que soubesses que te admiro por seres ao mesmo tempo simples e sofisticada. Simples porque tens todos os símbolos como cara para retrato, montanha para paisagem, flor para macro, símbolo do desporto e o quadrado verde para tudo em automático, és com certeza uma câmera muito amiga do utilizador para principiantes. Sofisticada porque tens todas as outras opções para utilizadores mais avançados, P para Programa, Tv para Prioridade à Velocidade, Av para Prioridade à Abertura e M para tudo em manual.

Fiquei surpreendido quando vi muitas opções para ISO porque sei que poucas câmeras analógicas conseguem variar dos 6 ao 6400. Tens auto focus, auto wind, múltipla exposição até 9 vezes, um flash embutido e um hotshoe, que mais poderia eu pedir de ti?

Credits: walasiteodito

E a minha parte preferida, a tua habilidade escondida que só descobri recentemente: a capacidade para capturar múltiplas acções num único frame. Programando-te para múltipla exposição e primindo o botão de disparo as tuas rápidas lentes continuam a captar múltiplas acções num único frame! Quão bacana é isso? Eu sei que ainda não aprefeiçoei essa capacidade, mas acredito que em breve nós vamos os dois melhorar essa técnica.

Credits: walasiteodito

Novamente obrigada por seres uma câmera tão maravilhosa. Prometo que quando tiver algum dinheiro extra levo-te a uma loja fotográfica para te limpar e lubrificar ou até comprar uma lente nova. Espero que o futuro nos traga muito mais aventuras! É tudo por agora e, pela milionésima vez, obrigada!

O teu muito contente amigo e utilizador,

Teo

escrito por walasiteodito no dia 2012-08-24 em #revisão #lomography #canon #lomografia #film-slr #camera #user-review #walasiteodito #canon-eos #revisao #review #filme #camera #multiple-exposure
traduzido por anamachado

Mais Artigos Interessantes

  • 12 Meses, 12 Projetos: Junho - O Desafio EBS

    written by Maaike van Stratum (@stratski) on 2015-07-06 in #world #tipster
    12 Meses, 12 Projetos: Junho - O Desafio EBS

    A minha lista de resoluções para 2015 consiste em 12 projetos, um para cada mês. Em Junho, eu tentei EBS ("exposing both sides" ou "expor ambos os lados") uma vez mais para ver se conseguiria obter imagens perfeitamente simétricas - metade em redscale, metade normal.

  • Si Mesma para o Mundo: A Fotografia de Leanne Surfleet

    written by lomographymagazine on 2015-11-24 in #people #lifestyle
    Si Mesma para o Mundo: A Fotografia de Leanne Surfleet

    Um autorretrato pode se enraizar em segurança, extrema timidez ou uma explosão alternativa dos dois. Leanne Surfleet passa por essa flutuação quando a câmera é tudo que da pra se ver. A atracão —o que nos diz a respeito— é uma mistura de incerteza e tipo de postura calma. E de vez em quando um pedaço de pele que é mais um mistério do que uma revelação completa. Até os retratos que Sufleet faz de outras pessoas tem o mesmo convite sussurrado, como se fosse para dizer que perguntas são bem-vindas. Daí nós tomamos a nossa sugestão.

  • O Mundo de Acordo com Herr Willie: Brasília

    written by wil6ka on 2015-07-14 in #world #locations
    O Mundo de Acordo com Herr Willie: Brasília

    É uma utopia moderna, única no mundo: Brasília. A capital desse maravilhoso Brasil é o sonho de qualquer aficionado por arquitetura, a obra prima de Oscar Niemeyer. O arquiteto que criou a ilusão de uma vida melhor e que levou Brasília a ser declarada a Patrimônio Mundial da UNESCO em 1987. Isso é uma homenagem a linhas, curvas e ousadia.

  • Celeste Ortiz: Possibilidades Analógicas

    written by lomographymagazine on 2015-10-08 in #people #lifestyle
    Celeste Ortiz: Possibilidades Analógicas

    A fotografia foi descrita como um aparelho que para o tempo, algo que congela uma ação. Esse momento em pausa é o mais silencioso; todo tipo de conversa sobre a foto vai tentar descrever a beleza desse segundo. As fotos de Celeste Ortiz nos deixa pensar em algo diferente. Um senso de continuação.

  • O Mundo Segundo Herr Willie: Ilha de Marajó

    written by wil6ka on 2015-11-08 in #world #locations
    O Mundo Segundo Herr Willie: Ilha de Marajó

    Brasil é um país incrível para viajar. Tem tanta coisa para explorar, cada lugar muito diferente do outro. Com certeza vai precisar de vários passeios só para conhecer essa pérola da América do Sul. Eu terminei a minha turnê da copa ano passado em Marajó, a ilha dos bois — ela talvez seja um eterno ponto alto para mim.

  • A Rota da Alegria: Uma Entrevista com o Fotógrafo de Viajens Réhahn

    written by K. Aquino on 2015-07-24 in #people
    A Rota da Alegria: Uma Entrevista com o Fotógrafo de Viajens Réhahn

    "Dep qua!" exclama Réhan numa conversa em vietnamita. Ao elogiarem a beleza da sua foto os nativos riem, e o fotógrafo, uma vez mais, saca câmera, que é por estas bandas tão bem-vinda quanto uma colheita abundante .

    2
  • Viajando pelos Diversos Continentes com Pei Ketron e sua Lomo LC-A 120

    written by givesmehell on 2015-07-24 in #people #lifestyle #lomoamigos
    Viajando pelos Diversos Continentes com Pei Ketron e sua Lomo LC-A 120

    Pei Ketron é uma fotógrafa extremamente talentosa que mora em São Francisco. Ela nasceu na Tailândia e foi criada na Reserva Navajo do Arizona. Pei passou sua infância nos desertos do Sudeste e seus verões contemplando a lua sob os trópicos. Ela ensina fotografia em diversas instituições tais como a Santa Fe Photographic Workshops e The Compelling Image, e tem uma impressionante lista de clientes, entre os quais Apple, Adobe e Bloomingdale. Continue lendo para descobrir o que ela tem a dizer sobre suas aventuras pelo mundo com a Lomo LC-A 120.

  • A Beleza duradoura das Lanchonetes Americanas

    written by Lorraine Healy on 2015-12-16 in #world #locations
    A Beleza duradoura das Lanchonetes Americanas

    Uma escritora e fotógrafa argentina, morando no Noroeste Pacífico (dos Estados Unidos), Lorraine Healy, é á muito tempo fã de câmeras de plástico e é a escritora do livro "Tricks With A Plastic Wonder" ("Truques com um Milagre de Plástico), um manual para alcançar resultados melhores com a Holga, disponível como um eBook do Amazon.com. Nesse artigo, Healy compartilha seu amor pelas lanchonetes vintage americanas (Diners) e os vários anos fotografando elas.

  • Quioto Em Um Segundo

    written by lomographymagazine on 2015-08-10 in #gear #lifestyle
    Quioto Em Um Segundo

    Como um agrupamento de cerejeiras em flor, os templos em Quioto travam os turistas em suas caminhadas. As pessoas posam como estátuas, com a câmera balançando do pescoço ou levando ela nas mãos. O impulso de fotografar todos os ângulos é constante, principalmente para quem visita a cidade pela primeira vez. O templo Kinkaku-ji e Fushimi Inari-Taisha estão sempre cheios de visitantes. Seria de esperar que os turistas apenas passassem por lá de maneira breve, mas a verdade é que eles estão demasiado ocupados fotografando Quioto inteira.

  • Impressões Clorofilas por Binh Danh: Uma Entrevista

    escrito por lomographymagazine no dia 2016-02-03 em #pessoas #estilo de vida
    Impressões Clorofilas por Binh Danh: Uma Entrevista

    No trabalho de Binh Danh, a arte é o espaço para os sem nomes, serem vistos. Quando a guerra é o tema de cada detalhe conta. Como é que uma pessoa resolve esta questão enorme, onde a morte e o valor de vidas se cruzam? Um trabalho de um homem só se torna em uma tarefa sobre outros homens. E assim por sua série "Immortality: The Remnants of the Vietnam and American War" ele fez cópias de clorofila para expressar a marca indelével da guerra em várias terras. Soldados e leigos, cujos rostos e registros foram arquivados são dadas outra chance de ser lembrado.

  • Longas Exposições pela Europa com a Minitar-1 Art Lens

    written by antoniocastello on 2015-12-10 in #gear #lifestyle #locations #reviews
    Longas Exposições pela Europa com a Minitar-1 Art Lens

    Uma das coisas que eu mais gosto na Minitar-1 Art é como nítido o foco pode ser quando você tira fotos com uma pequena abertura. Se você gosta de fotografar a noite, pega um tripé, adicione isso a uma tarde escura de inverno e você vai acabar com um monte de exposições lindas. Foi isso que eu fiz na minha última viajem à Europa.

  • O Salvador do Filme: O Clube do Analógico

    written by michellymatias on 2015-11-30 in #people #locations #videos
    O Salvador do Filme: O Clube do Analógico

    Ai, como seria bom ter um espaço para conhecer outros entusiastas, um espaço para poder praticar o processo analógico, participar de projetos e oficinas... Péra aí - esse lugar existe! Para todos os fãs do analógico, membros da comunidade Lomográfica e curiosos morando em São Paulo: um clube chegou para reforçar e conectar os amantes desse processo magnifico que é o analógico. Quem ainda não ouviu falar – nesse artigo resumimos um pouco sobre quem eles são e o que eles fazem.