Vendo duplo: 3 dicas para fazer duplas exposições

2013-01-23

°Socorro, estou vendo duplo!" – Não se preocupe, são somente duplas exposições, nada mais. Elas não são tão simples quanto parecem. Darei três dicas básicas que me ajudaram e podem ajudar você a fazer duplas exposições.

Créditos: mario-salvenmoser

Exposições duplas – e múltiplas também – são muito divertidas para nós lomógrafos; os resultados muitas vezes são halucinantes. São excelentes maneiras de colocar em prática nossos desejos lomográficos. Mas como podemos nos assegurar que, ao fotografar, possamos chegar ao efeito desejado – e não a fotos embaçadas, sem nitidez ou definição? Eis aqui três dicas que me ajudaram a fazer duplas exposições interessantes.

1. Estruturar a foto
Tente organizar previamente a estrutura que terá a foto, lembrando-se de onde se encontram os objetos fotografados. Onde estava a flor? Onde estava o rosto? Tendo isso em mente, é possível obter belos resultados. Por que não tentar criar imagens gêmeas ou tirar a mesma foto duas vezes, mas na segunda vez mais próximo, de ponta-cabeça ou um pouco deslocada? Seja criativo ao estruturar a foto!

Créditos: mario-salvenmoser

2. Ficar de olho nas zonas claras e escuras
Ao fotografar, você deve ficar de olho nas zonas de sombra e de luz das fotos. Se você tem muitas sombras ou elementos escuros na primeira exposição, a segunda exposição aparecerá mais clara nessas zonas escuras. Em paralelo, as zonas mais luminosas da sua segunda exposição vão se sobrepor sobre a primeira e aparecer muito pálidas ou até mesmo totalmente brancas. Pensando nesse conselho, você pode fazer fotos de sombras chinesas, por exemplo. Além disso, regulando a velocidade de obturação ou abertura, é possível escolher qual das exposições ficará mais em evidência. Não hesite, experimente!

Créditos: mario-salvenmoser

3. Sempre considerar a luz como um ISO
Bom, você pode dizer “Mas essa é uma regra básica, pra que… ?” Sim, é verdade! E por isso mesmo é preciso prestar atenção nela!
Como seu nome indica, a dupla exposição expõe a película duas vezes, daí vem a necessidade de prestar bastante atenção. Por exemplo, se você está usando a Diana F+ num dia razoavelmente ensolarado com algumas nuvens, com um filme de ISO 200, possivelmente você deverá mudar a abertura de “ensolarado com nuvens” para “ensolarado”, para que menos luz entre a cada exposição – e que a sua foto não saia superexposta. Dá para perceber o porquê? Uma outra opção é usar um filme de ISO mais baixo, como o 100. Pense nisso!

Créditos: mario-salvenmoser

Então, essas dicas simples me ajudaram muito a fazer duplas e múltiplas exposições. E quais são as dicas de vocês? Quais são as suas experiências? Vamos compartilhá-las!

escrito por mario-salvenmoser no dia 2013-01-23 em #equipamento #tutorais #tutorial #mx #tipster #exposicao #dicas #dupla #ajuda #camera #multipla
traduzido por ovonovo

Estamos explodindo com excitação para apresentar o nosso mais recente projeto no Kickstarter: a Lomo’Instant Square. Nós estamos falando da primeira câmera instantânea completamente analógica que produz fotos Instax quadradas. Ela vem com uma lente de vidro de 95mm para fotos super nítidas, um modo automático avançado que toma conta da exposição, todas características criativas típicas da Lomography — e um design compacto e dobrável. A Lomo’Instant Square foi lançada no Kickstarter. Venha participar da diversão e nos apoie no Kickstarter para economizar até 35% no preço varejista e ganhe um monte de brindes extras. Aproveite as ofertas antes que elas acabem. Não fique por trás.

Mais Artigos Interessantes