A Vida Secreta de um Fotógrafo: Jessica M. Kirk

2017-03-02

Às vezes, nós esquecemos que fotógrafos só são seres humanos com a sua própria rotina diária. Desta vez, Jessica Kirk deixa a gente entrar um pouco no mundo dela e revela o que é um dia típico na sua vida. Nós tivemos o prazer de apresentar o trabalho da Jessica e conhecer ela de um modo diferente nesta entrevista para a nossa magazine. Agora você pode ver um pouco da sua vida por trás da lente.

Depois de chegar em casa, em Sydney, meus amigos americanos McKenna e Bem vieram me visitar. Eles vieram pela primeira vez para a Austrália, por isso eu quis levar eles para todos os lugares – incluindo Bondi Beach, já que era no meio do verão quando eles chegaram. Eles alimentaram cangurus, abraçaram coalas, comeram abacate com torrada, viram uma aranha-caranguejo (Steve Irwin estaria orgulhoso), e aqui está McKenna na frente da Casa de Ópera de Sydney.

Eu estou tendo aula de francês. A minha amiga suíça, Maude, me enviou uma cópia recente de Le Monde para me encorajar. Eu também estou tentando aceitar café mais. Não está indo bem. Uma boa parte da minha vida se passa em cafés com uma bebida, alguma massa (se eu tiver sorte, um pãozinho), e o meu laptop. Eu sou envolvida em um monte de projetos, por isso eu tenho que trabalhar muito na frente de uma tela.

Quando eu estava morando em Seattle, a corrida presidencial estava começando a ficar quente. Bernie Sanders veio à cidade para um comício. Seattle é conhecido como um estado fiel aos democratas, e um bem progressivo também. É claro que o comício estava lotado. Tinha uma fila do estádio até o Space Needle! Eu fui com meu amigo Canh.

Nós chegamos lá cedo porque a gente as sabia que seria algo maior. Assim que entramos, nós esperamos cinco horas até Sanders subir no palco. Ele tinha feito dois comícios antes no mesmo dia. Tinha muito entretimento, e eles esquentaram o público antes dele chegar. Eu fui pra casa cantarolando na minha cabeça, “Bern baby, Bern.”

Autorretrato feito em Redfern, Sydney.

Umas das ruas de Washington, levando para uma caminhada de cinco horas em qual eu estava embarcando para o fundo do Lago Valhalla. Estas montanhas e arvores iriam ser os meus sinônimos com a minha vida em Seattle.


Todas as fotos mostradas neste artigo foram usadas com a permissão de Jessica M. Kirk. Se você quiser ver mais do seu trabalho, siga Jessica no Instagram, ou dê uma passada no seu Tumblr.

Se você gostou deste artigo, você também vai gostar de Eduardo Acierno: A Vida Secreta de Um Fotógrafo (de moda)

escrito por Ivana Džamić no dia 2017-03-02 em #pessoas

Mais Artigos Interessantes