Celebrando Conteúdo Analógico: PYLOT Magazine

2017-06-27

Na era digital, pode ser difícil encontrar uma plataforma autentica com um coração analógico. A PYLOT de Londres é uma delas, publicando trabalhos cuidadosamente selecionados com uma “orientação estrita contra retoques de beleza, celebrando a arte única do processo analógico.”

Nós batemos um papo com Max Barnett, o editor-chefe da Pylot, e Patricia Villirillo, sua diretora de moda e falamos com eles sobre a origem desse magazine de fotografia interessante.

Olá Max & Patricia! Sejam bem-vindos a Lomography Magazine. Como esta jornada começou e o que foi a motivação por trás dela?

A jornada começou em 2012, quando Max começou a planejar e desenvolver o conceito da revista. Ele estava pesquisando o mercado de magazines através dos seus estudos e percebeu que nenhumas outras revistas de moda estavam usando exclusivamente filme e nenhuma outra publicação em gênero estava abrindo mão de retoques de beleza. Max começou a juntar uma equipe o que o levou a Patricia em janeiro de 2014 e a primeira edição da PYLOT surgiu em maio de 2014.

© Tom Johnson for the PYLOT Magazine

Quais são os desafios que vocês têm que enfrentar ao publicar fotografia exclusivamente analógica, especialmente fotografia de moda “intacta”?

O maior desafio, que também é uma grande vantagem, é tempo. O analógico nos atrasa e nos ajuda a considerar cada foto com mais cuidado. Dinheiro também é um desafio (fotografar com filme é caro!) o próprio filme, e o processo e a digitalização ou impressão na câmera escura. É um processo caro. O aspecto de não retocar as fotos foi um desafio pequeno no começo em termos de como ele foi recebido, mas agora nós achamos que muitas pessoas estão entendendo como é bom, não fazer retoque de beleza.

© Henry Gorse & Jack Davison for the PYLOT Magazine

Como vocês se envolveram com fotografia e quais são as suas opiniões sobre a fotografia digital?

Nós amamos a fotografia digital. Ela mudou o modo de como todos trabalham na indústria, incluindo nós. PYLOT existe para explorar a fotografia analógica como um conceito, uma entidade separada do digital, nós só queremos lembrar fotógrafos da importância do analógico na fotografia contemporânea.

Qual é o processo por trás da seleção dos trabalhos que vocês publicam?

Nós gostamos de pensar sobre o contexto em qual o trabalho é feito e a motivação do fotógrafo para fazer tal trabalho. Nós não estamos interessados em imagens paras objetivos comerciais, a não ser que há algo interessante ligados a elas, algo atual ou político.

© Murat Sinici & Tom Johnson for the PYLOT Magazine

Qual é o objetivo principal da PYLOT Magazine?

Queremos espalhar uma mensagem forte sobre fotografia e como nós podemos usa-la para apresentar histórias de modos efetivos e estimulantes.

No momento vocês estão organizando uma exibição em Londres. O que podemos esperar?

© Chadwick Tyler & Jane Hilton for the PYLOT Magazine

O que você aprendeu desde o começo da PYLOT Magazine sobre o mundo analógico dentro do universo digital?

Nós aprendemos que nós podemos utilizar a tecnologia digital para aproveitar o máximo do trabalho analógico. Não queremos ser ignorantes com as tecnologias digitais que trouxeram a imagem digital ao século XXI, nós estamos apenas explorando o reaparecimento da prática analógica e celebrando o caráter que fotografar com filme traz às imagens finais.

Algum projeto futuro interessante?

Nós estamos trabalhando na nossa próxima edição, edição 07, e na nossa loja virtual que será lançada em breve. O nosso site e Instagram são atualizados regularmente com novas histórias excitantes. Achamos que estamos somente no começo de onde PYLOT pode nos levar, então fiquem atentos e eu tenho certeza que muitos projetos interessantes estão por vir.

© Tom Johnson for the PYLOT Magazine

Siga PYLOT no Instagram, Facebook e visite o seu site para ver mais do seu conteúdo fantástico. Também deem uma olhada no convite público para a exibição em Londres!

escrito por michellymatias no dia 2017-06-27 em #novidades

Mais Artigos Interessantes