Um Ensaio Analógico para a Rookie com Alia Wilhelm

A fotógrafa de Londres Alia Wilhelm é uma contribuinte regular para a revista com pensamento avançado para adolescentes Rookie. Ela levou um monte de filmes da Lomography para um ensaio e falou conosco sobre a alegria da fotografia analógica e as tentativas e tribulações de ser um adolescente.

Nos conte algo sobre você?

Eu sou uma fotógrafa e ilustradora alemã e turca morando em Londres. Eu passei a minha infância mudando de um lugar para outro e tive sorte de morar em vários países diferentes, incluindo a França, Alemanha, Senegal, África do Sul e os Estuados Unidos. Eu comecei a contribuir a revista Rookie um ano atrás; a primeira coisa minha que eles publicaram foi um gibi autodepreciativo em preto e branco chamado Miserável em Londres, tudo sobre os horrores humorosos por quais eu passei ao me mudar para cá. Desde então, eu vim ilustrando, fazendo colagens e tirando fotos para eles e outras revistas. Eu adoro mídia misturada, então isso é algo que eu vim explorando bastante ultimamente – escrevendo nas minhas fotos, escaneando ilustrações por cima dos meus vídeos. Eu gosto quando dois ou mais meios se cruzam.

O meu trabalho normalmente se trata de emoções, o que eu acho que enriquece a vida. Eu gosto de analisar o que está acontecendo por baixo da superfície, usando as minhas ilustrações e a minha escrita quase como um espelho, para mim poder examinar a minha personalidade e a minha vida com mais detalhes. Eu também gosto de fotografar gente jovem m especificamente meninas adolescentes (eu sempre me sinto um pouco estranha falando isso!). Eu me lembro dos meus anos de adolescência como um período da minha vida que estava sobrecarregado com emoções, então eu acho que é por isso que eu me sinto atraída por outras pessoas que estão passando por esta fase transformativa. Tantas emoções!

Por que você prefere o analógico?

Eu comecei a fotografar com uma câmera analógica e eu grudei nessa desde então. Eu tenho uma câmera digital que me acostumei com ela – as vezes eu uso ela para tirar fotos e filmar – mas eu nunca fico tão feliz com os resultados como eu fico com o analógico. Eu gosto que você não sabe como as fotos vão sair. Eu não gosto de ver o que eu criei enquanto eu ainda estou no meio do ensaio; vira o processo inteiro de cabeça pra baixo e você começa a procurar erros ao invés de se soltar no processo de fotografar. E pra mim, é quando eu me solto no processo que eu realmente começo a fazer um bom trabalho.

Nos conte sobre as suas fotos?

Eu usei uma mistura de filmes Lomográficos para tirar essas fotos – rolos de 100 ISO e 400 ISO, assim como o LomoChrome Purple, com qual eu adorei experimentar. A minha ideia foi criar uma série de fotos inspirada pelos anos 80, pesado no rosa e roxo, sobre uma menina que quer sair com duas amigas íntimas e realizou que ela prefere a sua própria companhia ao invés da companhia delas. Eu tive experiências como essa em noitadas, especialmente nos anos do ensino médio, quando eu saia com um grupo de gente e chegava em casa aliviada de estar sozinha de novo. Eu acho que isso é parte da dificuldade de ser um adolescente – você está tentando descobrir quem você é, então as pessoas que você quer ter ao seu redor se mudam o tempo todo. Eu acho que a vida inteira é assim de certo modo, mas para mim foi mais forte quando eu era mais jovem. Eu quis capturar o sentimento de ser alienada por pessoas que você achava que eram íntimas, tributar a descoberta que há poder e integridade em saber com quem você não quer fazer amizade. Eu achei que uma maneira legal de fazer isso seria de usar legendas para poder se identificar com a protagonista e entender o que está acontecendo na sua mente. Então assim, eu decidi deixar parecer com imagens de um filme. Foi um modo divertido de pensar no projeto; todas essas fotos tinham que ser a paisagem e pôr a história para frente, como se elas realmente fossem de um filme.

O que está chegando em 2017?

Bem, eu estou trabalhando em ilustrações para a Rookie (agora mesmo, de fato!) assim como uns ensaios para umas marcas de roupa. Eu também vou viajar para o sudeste da Ásia por alguns meses, então vai ter muita oportunidade de criar fotos por lá. (Na verdade, eu acabei de comprar 21 rolos de filme para a minha viagem!). Quando eu voltar da minha viagem, eu vou continuar a criar trabalho multimídia e dirigir ensaios. Eu também gostaria de criar a minha própria revista. Já estou ansiosa!


Visite o site da Alia, www.aliawilhelm.com, seu Instagram @aliiiiia e visite o site da Rookie Magazine para mais informação.

2017-09-26 #pessoas

Lomography Color Negative 800 ISO 35mm

400 ISO ainda não é rápido o suficiente? O filme Lomography Color Negative 800 35mm trará resultados fantásticos em todas as condições de iluminação.

Mais Artigos Interessantes