Extraordinárias fotografias de Taylor Scott

2011-06-07

Se fotografias de Taylor Scott tivesse pulmões, elas seriam extraordinárias: super vivas, super saturada, super sonhadora – incrivelmente extraordinário!

Conte-nos sobre você.
Meu nome é Taylor Scott. Tenho 23 anos e recém-formada na The University of the Arts onde eu estudei fotografia. Atualmente vivo e trabalho na Filadélfia.

Como / Quando você começou a fotografar? Qual foi a sua primeira câmera?
Bem, eu acho que eu tinha uns nove ou dez, quando eu pedi uma câmera Polaroid para o Natal. Após a abertura da câmera, eu me lembro utilizando-se todo o filme muito rapidamente a tirar fotos dos meus gatos. Eu acho que ainda tenho as fotos em algum lugar. Um par de anos depois, um amigo e eu compramos um monte de câmeras descartáveis ​​e orquestrei algumas sessões de fotos muito teatral no meu quintal. Houve mesmo envolvendo fogos de artifícios. Meu pai me deu minha primeira SLR, que era uma Pentax ME, quando eu tinha quinze ou dezesseis anos.

Descreva o seu estilo na fotografia. Quais são seus assuntos e temas habituais?
Eu descreveria meu estilo como sendo mais expressivo do que documental. Estou interessada em saber como se sente uma fotografia. Eu tento tirar fotografias que fazem as pessoas sentir alguma coisa diferente do que eles estavam se sentindo antes.

O tema principal do meu trabalho é a natureza. Eu cresci em uma área rural e me mudei para a Filadélfia para cursar a faculdade. A mudança de cenário despertou meu interesse como as pessoas se relacionam com seu ambiente natural.

Outro elemento importante no meu trabalho é a cor. Quanto mais saturado, melhor. Quase nunca tiro em preto e branco. Eu absolutamente amo processamento cruzado, e eu faço isso o tempo todo.

Eu diria que o meu tema mais utilizado é o Jim. Ele é uma grande fonte de inspiração para mim.

Entre inúmeras fotografias suas, qual é o seu favorito?
É realmente difícil escolher uma única fotografia, mas acho que este é o meu favorito. Eu gosto porque tirei a fotografia no mar do Caribe, mas parece um pouco cósmica, como poderia ter sido capturadas nas águas da Europa.

Qual é a trilha sonora para a sua série de fotografias?
Seria definitivamente alguns Tiranossauro Rex nessa trilha sonora. Junto com Bowie, especificamente o álbum Ziggy Stardust, The Byrds, um par de faixas do álbum dos Beatles, White, alguns de George Harrison e, por último mas não menos Neil Young … Um monte de Neil Young.

Todos nós temos nossos ídolos, quais são os fotógrafos que você admira?
Localmente, eu vou ter que dizer de David Graham. Ele foi meu professor na Universidade das Artes, e ele é simplesmente fantástico. Você pode ver o seu trabalho na M.O.M.A. e de muitos outros locais. Alguns outros fotógrafos que mais aprecio é Les Krims, Duane Michals, e Wolfgang Tillmans.

Se você pudesse levar o retrato de alguém usando o filme, pode ser vivo ou morto, que (seria), que (a câmera que você usa), e por quê?
A maioria definitivamente Marc Bolan. Sua música antiga, coisas do Tiranossauro Rex, tem uma franqueza simples e criatividade que eu admiro. Além disso, ele era incrivelmente bonito. Ninguém jamais observou melhor em brilho. Gostaria de usar minha Canon AE-1, porque faz mágica acontecer.

Analógico x digital. O que torna o analógico mais especial do que digital?
Eu digo analógico! Estou muito feliz que há um monte de outras pessoas que preferem analógico também, porque eu não tenho certeza se eu poderia viver sem ela. O processo todo é muito agradável, o carregamento do filme, sentindo o vento em torno do carretel, tendo um passeio agradável para o laboratório de fotografia, etc. Acho que a emoção está em processo de espera, porque você nunca sabe qual foto vai sair com um vazamento de luz ou mudança louca de cor. Essa é a verdadeira diversão. Digital pode ser um pouco demasiado perfeito se você me perguntar. Quando eu trabalho digitalmente, estou tentado ao Photoshop para fora toda a poeira e manchas – só porque eu posso.

Você possui câmeras de lomografia? Qual é o seu favorito?
Tenho a Diana+, the FishEye, a Holga, e a Oktomat. Meu favorito é de longe a Diana + – Eu absolutamente amo isso. Processamento cruzado de tratamento de Diana sempre produz resultados interessantes. Eu tive meu olho na Sprocket Rocket já há algum tempo. Eu sinto que eu poderia fazer coisas realmente interessantes com uma lente de ângulo muito amplo como esse, e que seria muito bom para fotografar pessoas com as paisagens.

Um monte de pessoas estão na fotografia de hoje, o que você diria a eles para inspirá-los mais?
Continue fotografando. Traga uma câmera com você em todos os lugares, e comprar novas câmeras baratas todo o tempo para mantê-lo interessante. Experiência, tanto quanto possível, e não seguem nenhuma das regras. São regras bobas e chatas mesmo. Deixe a poeira no scanner, deixe seus negativos riscado, e nunca se preocupar ou não a sua câmera é leve apertada.

Você tem algum curso ou projetos futuros?
Estou fotografando como um louco estes dias, porque eu estou entrando no 2 º Concurso de Fotografia Contemporânea Anual e Exposição da Imagem de Filadélfia Arts Center e o prazo está se aproximando rapidamente.

Informações Adicionais:
Veja mais trabalhos da Taylor www.superlungs.tumblr.com and www.etsy.com/shop/superlungs.

escrito por basterda no dia 2011-06-07 em #lifestyle #fotografos #entrevistas #taylor-scott
traduzido por patylavir

Mais Artigos Interessantes

  • Primeiras Impressões com o Neptune Convertible Art Lens System: Guen Fiore

    escrito por lomosmarti no dia 2017-05-16 em #equipamento #pessoas
    Primeiras Impressões com o Neptune Convertible Art Lens System: Guen Fiore

    Guen Fiore é uma fotógrafa italiana que se especializou na fotografia criativa de retratos. Nós deixamos ela fotografar com a Neptune Convertible Art Lens num dia ensolarado em Roma.Vamos conhecer ela e ver a suas primeiras impressões do Neptune Convertible Lens System

  • A Magia da Fotografia Analógica: Uma Entrevista com Auður Ómarsdóttir

    escrito por Ivana Džamić no dia 2017-06-01 em #pessoas
    A Magia da Fotografia Analógica: Uma Entrevista com Auður Ómarsdóttir

    Auður Ómarsdóttir é uma fotógrafa islandesa que se fascinou com fotografia desde que era uma menininha. A fotógrafa se foca em capturar a vida cotidiana, mas ela sempre está em busca de lugares e pessoas inspiradoras ao longo do caminho.

  • Capturando o Momento Certo: Uma Entrevista com Sasha Guseynova

    escrito por Ivana Džamić no dia 2016-12-20 em #pessoas
    Capturando o Momento Certo: Uma Entrevista com Sasha Guseynova

    Nós tivemos a honra de ater um papo com Sasha Guseynova, uma jovem fotógrafa de Moscou, cujo lindo trabalho se trata de capturar a beleza do momento. Ela começou a explorar o mundo da fotografia sete anos atrás e desde então ela é incrível para capturar emoções. Nesta entrevista, Sasha compartilha o que ela pensa de beleza e revela porque todos os bons retratos são baseados em confiança.

    2016-12-20
  • Novidades do Shop

    O Bazar da Lomography

    O Bazar da Lomography

    Estamos sempre indo longe a busca, procuramos meticulosamente, caçamos e escolhemos às mãos, uns dos equipamentos mais experimental e alternativo por aí – e agora nós temos todos reunidos em uma categoria de loja fácil de navegar, prontos para a colheita! No Lomo-Bazar, você também pode fazer parte do nosso processo de recolha e coleção de novos produtos frescos, tesouros raros e criações de crowd-fundings para vender na loja – afinal, é tudo para você! "Entre em contato com a gente":https://docs.google.com/a/lomography.com/forms/d/13Tvg6uZN_4myQZYdHLhRjeQbdJ3po5dn_SQW3CYoy9E/viewform?c=0&w=1 para compartilhar as suas sugestões para produtos incríveis – vá em frente, estamos ouvindo!

  • Stoned in Melanchol: Uma Entrevista com Megan Doherty

    escrito por Ivana Džamić no dia 2017-10-03 em #pessoas
    Stoned in Melanchol: Uma Entrevista com Megan Doherty

    O trabalho de Megan Doherty se trata de capturar os melhores momentos da juventude e liberdade. Ela mudou para a fotografia analógica logo depois de ter percebido que ela traz uma estética especial às suas fotos. Megan sempre nos surpreender com o seu trabalho e sua habilidade de oferecer algo novo e diferente

    2017-10-03
  • Ina Jang sobre a Fotografia e a Mistura de Meios: Uma Entrevista

    escrito por Ciel Hernandez no dia 2017-05-30 em #pessoas
    Ina Jang sobre a Fotografia e a Mistura de Meios: Uma Entrevista

    A misturadora ávida dos meios de arte e fotografia, Ina Jang compartilha conosco o que motiva ela a continuar os seus constantes experimentos, as suas estéticas subtis e suaves, e a história por trás do seu trabalho. Leia esta entrevista exclusiva sobre como ela traz uma nova dinâmica à fotografia alternativa.

  • Jordanna Kalman: Uma Questão de Memória

    escrito por Ciel Hernandez no dia 2017-02-28 em #pessoas
    Jordanna Kalman: Uma Questão de Memória

    O que são fotos, se pessoas queridas se transformam em estranhos nelas, se retratos se tornam relíquias incompletas de memória? A fotógrafa localizada em Nova Iorque, Jordanna Kalman revisita e desfaz as fotos que ela já tirou, arrancando cada memória fora da impressão.

  • Novidades do Shop

    Direto de Milão

    Direto de Milão

    Chegou alguém novo na cidade e há rumores de que ela é a solução sartorial aos seus desejos de fotografia instantânea. A nova Lomo’Instant Milano chegou! Seja corajoso, seja alto! A Milano Edition vem com um novo visual que certamente vai virar cabeças quando você tirar aqueles adoráveis snaps de tamanho de carteira . Canalize sua fashionista interior e comece a fotografar com esta nova adição à família crescente da Lomo'Instant. Pegue uma no Online Shop agora!

  • Antártica Analógica: A Expedição de Johannes Huwe

    escrito por Ciel Hernandez no dia 2016-11-14 em #lugares
    Antártica Analógica: A Expedição de Johannes Huwe

    É impressionante como a fotografia permite pessoas a viajar sem sair dos seus lugares, mas o fotógrafo analógico da Alemanha Johannes Huwe se joga em aventuras analógicas e compartilha conosco a sua expedição a Antártica com a sua câmera de formato médio.

  • Primeiras Impressões com o Neptune Convertible Art Lens System: Lorenzo Scudiero

    escrito por Lomography no dia 2017-05-18 em #pessoas
    Primeiras Impressões com o Neptune Convertible Art Lens System: Lorenzo Scudiero

    Lorenzo Scudiero é um fotógrafo de 20 anos, nascido e criado nas lindas montanhas italianas. Lorenzo começou a sua aventura fotográfica poucos anos atrás, quando ele começou a capturar os seus amigos, contando suas histórias, arrodeado pelas paisagens de tirar o fôlego do lugar onde ele mora. Depois de terminar o secundário, ele decidiu a se comprometer completamente com a fotografia. Agora ele estuda Direção da Fotografia no “Centro Sperimentale Cinematografia” em Roma. Nós deixamos ele usar o Neptune Convertible Art Lens System e ele entregou resultados lindos.

  • Best of Diana F+: Múltiplas Exposições

    escrito por lomographymagazine no dia 2017-10-17 em #cultura
    Best of Diana F+: Múltiplas Exposições

    Para celebrar uma década da Diana F+, nós colecionamos as melhores imagens feitas com a clássica câmera da Lomography. Veja como ela reorganizou e reformou o mundo nessa galeria de múltiplas exposições de tirar o fôlego.

    2017-10-17
  • Novidades do Shop

    Apresentando a Lomo'Instant Honolulu Edition

    Apresentando a Lomo'Instant Honolulu Edition

    Apresentando a adição mais legal para a nossa família criativa da fotografia instantânea—a Lomo'Instant Honolulu Edition ! Com a aparência super fresh com a sua paleta de cores limpas e seus detalhes de impressão de palmeiras, a nossa inspiração instantânea mais recente te leva para a cidade descontraída de Honolulu, Havaí. A brisa salgada do oceano, tiki bares exóticos, danças de hula atraentes e belas palmeiras, tudo esperando a sua criatividade ensolarada. Passe na nossa Loja Online ou em uma das nossas Lojas de Galeria em todo o mundo para obter a sua hoje!

  • LomoAmigo Erhan Baran e Retratos com o LomoChrome Purple

    escrito por nural no dia 2017-10-17 em #pessoas
    LomoAmigo Erhan Baran e Retratos com o LomoChrome Purple

    Erhan Baran que mora em Silivri usou o New LomoChrome Purple nos seus retratos recentes. Continua lendo para saber mais sobre ele e as suas fotos – e veja como o LomoChrome Purple transforma áreas verdes!

    2017-10-17
  • Meu primeiro encontro com a Diana F+: @orangebird

    escrito por lomographymagazine no dia 2017-10-16 em #pessoas
    Meu primeiro encontro com a Diana F+: @orangebird

    Em honra dos 10 aninhos da câmera Diana F+, a lomógrafa @orangebird compartilha a história do seu primeiro encontro com a Diana F+.

    2017-10-16
  • PJ Harvey: Capturando a Turnê com a LC-A+

    escrito por lomographysoholondon no dia 2017-10-10 em #novidades #pessoas
    PJ Harvey: Capturando a Turnê com a LC-A+

    Cantora, compositora e poeta inglesa PJ Harvey recentemente levou a LC-A+ na turnê pela Austrália e Ásia apoiando o seu álbum The Hope Six Demolition Project. Ficamos encantados de poder dar uma olhadela na vida de uma música em movimento através dos olhos dessa câmera analógica clássica.

    2017-10-10