Você tem uma conta? Login | Você é novo na Lomography? Cadastre-se | Lab | Site atual:

Um Ano na Praça de Volodymyr Kolbasa

E se você é um cachorro com um hábito crônico de sono tudo enquanto o tempo ter a capacidade de sonhar, como a de uma câmera com lente duplo reflexo? Volodymyr fez exatamente isso! Confira seu ano monocromática na linda praça.

Há alguns meses atrás, o nosso Amigo Lomo “Christophe Dillinger”: http://www.lomography.com/magazine/lomoamigos/2010/09/11/lomoamigo-christophe-dillinger-shoots-with-the-diana-mini uniu -se a nós em busca da publicação de “Praça da revista”: novo livro http://www.squaremag.org/ e pediu a todos na comunidade Lomográfica de mostrar um o ano na praça. Uma espécie de “competição”: http://www.lomography.com/magazine/news/2010/10/11/publish-your-year-in-square que apela para imagens tomadas rigorosamente com o formato que estamos todos familiarizados com – o quadrado, cada um ligado com as histórias dos fotógrafos tem para contar.

Das centenas de inscrições que recebemos, é essa quadrados monocromáticos por Volodymyr pegou os nossos olhos e, finalmente, foi incluído no nosso “seleções”: http://www.lomography.com/magazine/competitions/2010/11/26/publish-your-year-in-square-winner-announcement:

Eu passei este ano totalmente sob o signo da “praça”:) Isso é porque este verão eu finalmente comprei uma antiga Yashica Mat TLR do ebay e pegar a estrada em direção maravilhas de médio formato.
O próximo ano será “duplo quadrado”Eu espero:)

Esta série de imagens curta foi filmado em um único rolo de filme quando eu era uma vez passeia cidade natal da minha noiva, enquanto visitava seus pais. Eu não fiz muito pensar sobre o que eu estava fotografando e certamente não tinha a intenção de fazer uma série de imagens. Mas então eu tinha começado o filme desenvolvido notei que essas fotos, à primeira vista muito díspares, de forma alguma fez uma série totalmente absurda quando colocados juntos. Mas eu ainda tinha que encontrar algum tipo de descrição de fantasia. E o que poderia ser melhor para descrever uma série de absurdos que alguma poesia absurdo? E o que pode ser mais absurdo do que um sonho? Especialmente o sonho de um cão.

O sonho do cão

O cão dorme.
Então, ele é branco.

A galinha não todo
Apenas está
E olha para ele.
Silenciosamente ela faz.

Não é diretamente para baixo da janela
A escada de negro como a viúva de luto
Leads. Cão vê novamente o vôo escadas
Em seu sonho esta noite tumultuada

Três velas superado pela bebida
Dentro da janela não pisca
E a cera está cobrindo a palma da mão
Qual foi o animal de estimação e manter a calma cão

Há uma visão entre a classe alta
Essa galinha é totalmente feita de latão.
Sim, embora uma verdade inteira.
O cão branco dorme.
E os sonhos de ninguém.

escrito por fookshit e traduzido por maria1

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro