Você tem uma conta? Login | Você é novo na Lomography? Cadastre-se | Lab | Site atual:

The Pinhegg – Minha Jornada para a Construção de uma Câmera-pinhole Feita de um Ovo.

Desde que comecei a transformar em pinhole tudo em meu mundo, sempre desejei construir uma máquina fotográfica especial, que nascesse com o propósito de produzir apenas uma fotografia. A ideia era de sacrificar a câmera fotográfica no processo de criação - intencionava que a câmera se transforma-se na fotografia. Para explicar melhor esse processo, que transformaria a câmera na fotografia, seria o mesmo que o de um pássaro crescendo em seu ovo: ele cresce protegido dentro da casca, e, quando está suficientemente grande, rompe-a e nasce. Pensando nisso, decidi criar a Pinhedd - uma câmera-ovo.

Foto por francescco

Por um lado sua construção não era tão difícil, porém precisaria construir a Pinhedd sem romper a casca do ovo, usando-o como “câmara escura” para, após abri-la, encontrar a fotografia impressa na parte interna da casca.

Ótimo.

Contudo, de outra perspectiva, o projeto não era tão fácil e eu o adiei por anos – até que, a Lomography e o Dia Mundial da Pinhole aconteceram na mesma data da Páscoa, proporcionando-me o pretexto certo para construir a Pinhegg.

Tentei de diversas formas, sujando minhas mãos com uma enorme quantidade de gema e clara. Agora as galinhas veem-me pesarosas e aterrorizadas, mas, finalmente, encontrei a maneira correta de transforma meu Ovo-Pinhole.

h3.Ingredientes:

  • Ovo
  • Pinhole
  • Emulsão fotossensível líquida (usei a da marca Rolley)
  • Ácido para revelação fotográfica (processador e fixador)
  • Fita isolante
  • Pano preto
  • Um jardim
  • Teimosia
  • Paciência
  • Mais paciência

Instruções:

Pegue o ovo e o corte de forma a obter um buraco de dois centímetros quadrados (2×2cm). Nessa etapa, comumente, você se encontrará coberto de clara de ovo. Antes de limpar-se tenha certeza de que a casca do ovo está completamente vazia. Após isso, lave a si mesmo e ao interior do ovo. Em um quarto escuro pinte o interior da casca com emulsão fotossensível, de forma a sensibiliza-la a luz.

Agora cubra a abertura com uma concha (a que utilizei é feita de cobre) de forma aproximada a da casca do ovo. Com a fita isolante sele a estrutura. Você perceberá que a casca é transparente: objetivando evitar qualquer problema, envolva o ovo no pano preto, cuidadosamente, deixando exposto o furo da pinhole. Durante esse estágio o ovo poderá quebrar-se. É muito comum que isso aconteça.

Você deve ter agora um Pinhegg perfeito e encapado. Vá ao jardim. Coloque-se (eu o fiz nu, imóvel e abaixado) na frente do ovo (voltado para o furo da pinhole!) por aproximadamente trinta segundos. Felizmente, meus vizinhos não me denunciaram a policia por atentado ao pudor, espero que os seus sejam igualmente gentis.

Quando considerei que o ovo já estava suficientemente impresso com a imagem de meu corpo, voltei ao quarto escuro. Sugiro que você também o faça, mesmo que tenha permanecido vestido. Então, livre o ovo do pano preto, remova cuidadosamente a concha da pinhole e encha o ovo com o ácido processador e, depois, com o ácido fixador. Quando tiver feito isso, você deverá ver alguma coisa aparecer na parte interna da casca do ovo. É possivel alargar a abertura do ovo para uma melhor visão: a fotografia deverá estar lá, em negativo, e levemente deformada pela forma arredondada da casca do ovo. Após isso fotografei (com uma câmera “normal”) a casca, transformando-a em um negativo, para, assim, obter a imagem positiva original. Você poderá fazer o mesmo, ou encontrar outra forma de obter esse resultado.

A imagem do meu corpo nu não era me era tão agradável, por isso pedi a uma modelo para posar para meu ovo. O ovo deve ter gostado, porque as fotografias que obtive após essa decisão são muito maiores e mais precisas que meu autorretrato.

Como pode perceber tudo é razoavelmente simples. A parte mais complicada é lidar com a fragilidade da casca. Para obter quatro fotografias de qualidade destruí mais ou menos cinquenta ovos. Eu poderia ter feito o maior omelete de pinhole desde o Dadaísmo.

Você pode constatar que, como desejei, o ovo é a câmera fotográfica e a fotografia ao mesmo tempo. É o inicio e o fim do processo fotográfico. Se você adicionar uma ressureição (não me pergunte como, por favor) terá um Pinhegg-de-Páscoa perfeito.

A imagem nascida do ovo deverá ser feliz o suficiente para lá permanecer para sempre. Não irá sumir nem envelhecer. No máximo, eventualmente, contemple-a.

Isso é tudo. Feliz páscoa. E, por favor, não esqueça de pinholizar o mundo, pinholize tudo o que você encontrar.

Francesco Capponi
www.francescocapponi.it

escrito por francescco e traduzido por xxhangelixx

1 comentário

  1. blurry

    blurry

    Que criativo! :D

    mais de 2 anos atrás · reportar como spam