Black_friday_en
Você tem uma conta? Login | Você é novo na Lomography? Cadastre-se | Lab | Site atual:

Nat, a Imitadora #4: hodachrome

Para a próxima pintura em minha série, eu escolhi um favorito pessoal por @hodachrome para transformar em sua forma pintada! Leia mais sobre isso após os comerciais!

Foto por hodachrome

A pausa de primavera finalmente chegou e me deu um tempo para fazer minha próxima pintrua. Com o pensamento em mente para que eu tentasse novos meios artísticos, eu decidi que eu pintaria em óleo em um papel fotográfico brilhante. A umidade da última pintura que fiz a óleo da foto da jeabzz foi absorvida pelo papel, dando uma aparência calcária à pintura. Eu não tive tempo de comprar gesso, então eu me contentei com um papel não-absorvente.

Eu sentei em frente ao meu computador e busquei as fotos de golfinhos do hodachrome. Eu tive tantos problemas em escolher, por que ele tinha tantas fotos deslumbrantes! No fim das contas, eu escolhi a foto mais simples, com apenas três assuntos: o golfinho nadando, a criança e o irmão(?).

Meu objetivo para esta pintura em particular não era detalhe ou precisão, era mais para me acostumar com a nova “tela” e trazer mais textura. Eu liguei a música no meu computador e comecei o fundo. Suave, azul, água. Começando com os limites em vinheta, eu fiz meu caminho em volta do papel com o pincel. Virando o papel pedacinho por pedacinho, eu varri a tinta na direcão do centro, diminuindo a pressão para me assegurar que o meio da pintura estivesse mais claro que o resto.

Com a água terminada, eu peguei um pincel menor para criar o menino mais velho. Contudo, a tinta não estava cooperando; ela decidiu que queria se mexer à sua volta pelo papel ao invés de fazer uma boa camada para a silhueta.Então, eu acabei usando mais tinta, o que ajudou um pouco. Nesse ponto, a textura do garoto não era tão suave quanto o cenário, mas eu acabei percebendo que ficou legal, mesmo assim. Então eu terminei o corpo e pintei o que transpareceu ser os braços e o que parecia ser uma câmera em suas mãos.

A seguir, o garotinho. A cabeca, o corpo e os braços foram uma mão na roda, similares ao do garoto mais velho, mas menores. Os dedos, por outro lado, eram minha nêmesis. Até o menor pincel que eu tinha era grande demais, mas eu tentei mesmo assim. Não fiquei muito feliz com o resultado, mas decidi que deveria dar para o gasto.

Por último, mas não menos importante, o golfinho. Começando com a barriga, eu espalhei a tinta branca sobre a àgua e comecei a adicionar diferentes tonalidades de azul. Eu sabia que seria difícil conseguir a mesma mistura suave que o cenário, então eu escolhi simplesmente, ah, “texturizar”, se você quiser, o golfinho. Eu adicionei mais tons de azul e adicionei barbatanas. Finalmente terminado, eu deixei-o de lado para secar.

Pinturas e palavras por Natalie Fong. Originalmente do Taipei, Taiwan, Natalie vive atualmente em Honolulu, Hawaii. Leia mais da série da Nat, a Imitadora.

escrito por natalieerachel e traduzido por arrebol

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro

Ler este artigo em outro idioma

A versão original deste artigo está escrito em:English. Isto também está disponível em:日本語.