Você tem uma conta? Login | Você é novo na Lomography? Cadastre-se | Lab | Site atual:

Souqs - Labirinto mágico de Marrakech

Souq siginifica mercado. Ele ocupa boa parte da Medina (cidade antiga) e pode ser um pouco confuso de se percorrer, mesmo quando se tem um bom mapa. Os nomes das ruas raramente são sinalizados em Marrakech de uma forma geral, e aqui, desista de encontrá-los, só siga a maré.

Se você vem de fora da Medina, os guias de viagem costumam sugerir que você entre a região pelos belos portões de Bab Doukkalla, mas nós decidimos ir um pouco adiante e entrar pelo trecho que os turistas não costumam ver. É um lugar onde você pode ver os moradores de Marrakech fazendo suas tarefas do dia-a-dia: vender frutas, limpar sapatos (não sei bem p’ra quê – é tudo meio sujo, mas é assim que a vida é por aqui), colocar nove pessoas em um táxi (“um táxi nunca fica lotado”), limpar seus carros com água de poças, etc. Se você curte fotografia urbana como eu, este é o lugar onde se consegui as melhores fotos.

Depois que você passar pelos portões, vá para qualquer lado. Caso haja um beco sem saída, os moradores vão avisar você, mas você vai acabar no mercado de qualquer jeito. Algumas dicas: tente fazer uso de suas habilidades de espião ao fotografar. Se alguém perceber que você o fotografou, vai exigir dinheiro. Então, seja rápido, não olhe pelo visor da câmera, e mantenha um ar que não levante suspeitas. Sorrir também não ajuda muito. Se você se meter numa discussão acalorada, só se afaste.

Por sorte, eu estava acompanhada de dois homens, por isso não tive que lidar com os mendigos e as crianças que pediam dinheiro – meu marido lidou com eles. Aparentemente, aqui ninguém pode puxar assunto com uma mulher se ela estiver acompanhada por homens.
Como não queríamos comprar nada, não tivemos dificuldade em nosso passeio. Mas se os vendedores vêem você de olho em algo,pode ficar difícil escapar deles. Não me leve a mal, não tenho nada contra bater papo, mas ser abordada a cada poucos metros pode ser chato. Por isso, não olhei para os produtos e evitei contato visual com as pessoas, deixei minha Lomo fazer o trabalho.

Além de pequenas lojas, há oficinas onde você vê artesãos locais fazendo porta-joias de madeiras, luminárias, tabuleiros de xadrez, etc. Há tapetes por todos os lados e em algumas ruas você encontra tinturarias cheias de cores, e o sol brilhando através do ar empoeirado. Pare para tomar um suco de laranja espremida na hora – é mais barato que água aqui! Escolha o lugar que parecer mais limpo (hehe, não espere encontrar um café comum por aqui).

Mais uma dica, quando você chegar ao mercado de comida, lembre-se: olhe, mas não toque em nada; se tocar, vai ter que comprar. Azeitonas são muito baratas aqui e são encontradas em abundância. A menta fica espalhada por todo o caminho esperando para se tornar chá. Há pirâmides de temperos coloridos e umas coisas que se assemelham a pedras que parecem ser batons ou sabonetes.

Se você for comprar algo, lembre-se de pechinchar! Comece oferecendo 70% a menos do valor pedido e você conseguirá chegar a um acordo na metade. Você também pode usar truque como pedir desconto para estudante. Fingir que desistiu da compra também ajuda.

Não importa quantas voltas você dê, você vai chegar ao lugar chamado Jemaa El Fna – uma praça enorme que está sempre acordada, durante dia e à noite. Para descrevê-la, só consigo dizer que é um “circo maluco”. Os guias de viagens dizem que é o principal ponto a se conhecer, mas, pessoalmente, eu odiei o lugar. Eu tenho muito medo de cobras, que são expostas aqui ao montes, e seus donos tentam colocá-las em nossos ombros. Sinceramente, achei que eu ia ter um ataque cardíaco. Além do encantador de serpentes, você vê macacos dançando, crianças pequenas pedindo dinheiro, várias carroças, quiosques vendendo suco de laranja, e coisas assim. Dizem que à noite a praça fica ainda mais movimentada, mas não voltamos lá p’ra ver.

Mas, independente de qualquer outra coisa – o mercado é um ótimo lugar p’ra se comer! Há dezenas de restaurantes e os preços são bons. Escolhe qualquer um, só certifique-se de que tenha terraço no andar de cima!

escrito por neja e traduzido por anarollemberg

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro

Onde é isso?

Fotos populares de proximidade s– veja mais

Proximidades LomoLugares

Ler este artigo em outro idioma

A versão original deste artigo está escrito em:English.