Você tem uma conta? Login | Você é novo na Lomography? Cadastre-se | Lab | Site atual:

Reencapando uma Canon Canonet em madeira Santos Rosewood

Tutorial D.I.Y para encapar sua Canon Canonet em madeira Santo Rosewood: o passo a passo aqui.

Eu tenho fotografado digitalmente por muitos anos, mas no começo do ano passado eu decidi ter uma câmera de verdade novamente e a partir daquele momento, minha coleção de câmeras começou a crescer muito rápido. Apesar disso, a câmera especial que eu sempre quis na minha coleção era a Canon Canonet.

Depois de passar um tempinho procurando (e fazendo péssimas compras no ebay) eu finalmente encontrei uma Canonet decente enquanto estava de férias de ano novo em Whitby (uma cidadezinha em North Yorkshire, na costa da Grã-Bretanha).
Comprei por uma pechincha, £30. Depois de testar alguns rolos durante as férias, eu os recebi de volta do laboratório com ótimos resultados. Então, decidi que essa era a minha câmera de bolso 35mm favorita, mas algo ainda tava errado, pelo menos pra mim.

Eu já tinha visto algumas Canonets restauradas online (caras, caríssimas) com encapamentos lindos de madeira. Minha primeira idéia foi “posso fazer isso em casa e economizar muito”. Então, comecei a procurar na internet alguma loja que vendesse uma folha de madeira super fina.

A princípio, eu não sabia que tipo de madeira que eu queria. Eu só queria alguma madeira que fosse bonita. Daí achei um site britânico chamado The Wood Veneer Hub que vende essas folhas em rolos grandes e desocobri a madeira Santos Rosewood – que é usada geralmente pra violões. Essa madeira tinha exatamente o tom e textura que eu queria. Por volta de £40, comprei um rolo de 3 metros com a finura de 0.6mm (muuito mais do que precisava) e pensei nas minhas câmeras analógicas que eu podia encapar.

Quando madeira folheada chegou, era perfeita – A textura era um pouco mais visível do que eu esperava, mas eu tinha espaço suficiente pra decidir onde cortar porquê o rolo tinha 3 metros.

Primeiro, eu tirei a capinha de couro da câmera, parecia ter sido encapada por alguém com aquele couro antes. O couro saiu muito mais fácil do que eu esperava e ainda tinha uns pedaços do couro original da Canonet embaixo.

A parte de trás foi a mais fácil de cortar.The back was the easiest piece to cut to size. Eu usei o couro que eu removi como uma base e desenhei em volta na madeira com um lápis, como um molde um pouco maio. Os cantos e pontas foram lixados para ficar do tamanho certo. Depois de algumas tentativas, percebi que a madeira era super frágil: cortando com uma faca de ferramentas, era fácil quebrar a madeira ao meio.

A melhor maneira de cortar é cobrindo os cantos com fita adesiva e cortando com tesouras grandes. A fita protege a madeira e evita a quebra.

Como a madeira era tão frágil, eu tive que mergulhá-la em agua quente para que ela ficasse mais flexível (fervi água em uma chaleira, fiz um café e enchi uma outra caneca com água quente). A madeira se torceu de acordo com a textura, ou seja, a textura teve que seguir a curvatura da madeira.

Depois, sequei cmo uma toalha e alinhei essa peça na câmera sem a cola ainda. Assim que eu tive o alinhamento perfeito, coloquei cola epoxy – especial pra colar madeira a objetos metalicos (que, por sinal, comprei na mesma loja que a madeira) – ao corpo da câmera, usando um pedacinho de madeira como espátula.

Para a parte da frente da câmera, usei o mesmo método tirando molde do couro – usando fita adesiva sobre as linhas – e lixando. Lixe pouco a pouco e alinhe com a câmera quando o pedaço de madeira secar pra ver se cabe na câmera. Você não deve usar cola até ter certeza de que o tamanho está perfeito.

O buraquinho pro flash foi um pouco mais complicado e desafiante, depois de usar o couro antigo também como molde, usei uma pequena broca no dremel e usei para lixar de dentro pra fora, de pouquinho em pouquinho até que o buraco estava completamente alinhado

O resultado final na Canon Canonet reencapada

escrito por lewy e traduzido por camilafraiz

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro