The Caviar Diaries – Capítulo 1: Prelúdio

Junte-se a nós em uma aventura emocionante com a La Sardina… Diários de caviar!

Prelúdio

“Bom dia“, eu respondi enquanto levantava o gabinete vermelho do meu telefone fixo. “É o presidente”, disse a pessoa do outro lado da linha, “a sociedade precisa da sua ajuda!” Eu fiquei bastante preplexo e uma gota de suor rolou pela minha bochecha em câmera lenta: “Temos uma difícil missão pela frente e nós achamos que você é o homem certo para realizá-la!”

Não era necessário desperdiçar mais palavras, eu estava dentro. Como prussiano e como robô, sou corajoso quando as pessoas precisam de mim. Quando o presidente, o Matthias, o guardador do cálice Lomo sagrado chama, não podemos nos abster de qualquer tipo de ação que seja necessária. Eu estava indefeso, e os termos e condições de minha estreia como “00 Lomo” foram apressadamente negociadas.

Por semanas e meses eu tive que manter os objetivos de minha empreitada sob o mais alto nível de sigilo, mas depois do lançamento da “La Sardina” e as ondas de afeição que ela recebeu, eu estou feliz por revelar as histórias da minha missão e por abrir os arquivos dos diários de caviar.

Eu sabia há algum tempo que essa nova câmera de pescador estava chegando às margens da terra lomográfica. Mas, pela abordagem do “el Maximo Lomo-Líder”, fui apresentado ao fato de que a lomografia pretendia começar um novo legado com a La Sardina. O plano era criar algumas edições verdadeiramente especiais, e uma em particular que seria dedicada ao Mar Cáspio e ao caviar. O Ouro Negro do Cáucaso.

As instruções para minha missão secreta eram claras: Leve a La Sardina para as origens do caviar, tire o máximo de fotos possível e crie algumas histórias que valham a pena ler. O resultado de minha tarefa seria colocado em um livro. Como embaixador lomográfico itinerante, a rota poderia ser determinada por mim, mas eu só tinha algumas semanas para completá-la, já que a produção das câmeras estava com o calendário apertado. Uma missão fantástica, mas é necessário ter em mente que haviam obstáculos a serem superados. Eu amo viajar e admito que sou bom nisso. Se viajar fosse uma profissão, acho que eu teria uma carreira promissora. Lidar com o controle das fronteiras é uma das minhas especialidades, negociar problemas de visto com as autoridades é algo familiar pra mim, e achar as tarifas de voo mais baixas é na verdade um dos meus hobbies, mesmo que isso possa soar um pouco estranho!

Desde o início, eu quis fazer desta viagem lomográfica algo emocionante, e isso significava que eu teria que ir ao maior número de lugares possível. No entanto, a região do Cáucaso tem uma infraestrutura desafiadora para os viajantes, e é preciso ter um visto para visitar a maior parte dos países de lá. Você só pode se inscrever para um visto de cada vez, e isso significa que você precisa dar seu passaporte para a embaixada. Levando isso e o limitado tempo de planejamento em consideração, minhas opções diminuíam rapidamente. No entanto, isso era uma coisa boa, pois deixou tudo mais claro.

Em uma semana eu estabeleci minha rota e ela ficou mais ou menos assim:

Alemanha – Ucrânia – Azerbaijão – Rússia – Letônia – Alemanha

Estimei que precisaria de quatro a cinco dias em cada país. Eu esperava que todas essas nações adicionassem um sabor especial à minha missão, e me dessem o tipo de histórias que precisavam ser escritas. Como já trabalhei como voluntário na Rússia por 15 meses depois de me formar no colégio, sou capaz de falar russo e sinto um forte carinho pela região da antiga União Soviética. Isso significa que fico sempre grato quando meus caminhos me levam para o leste.

Então, antes que pudesse levar meus cento e poucos rolos de filmes, dois protótipos da La Sardina e um punhado de cuecas novas comigo nesta viagem, eu primeiro tinha que limpar minhas acreditações. Quando você vai para o leste, deve sempre se certificar de que está com todos os documentos em ordem, porque você nunca sabe que soldado rabugento pode encontrar em um canto remoto e escuro no fim do mundo.

O Azerbaijão era, é claro, o verdadeiro objeto de meu desejo; esse pequeno país de influência otomana/turca fica no Mar Cáspio – lar do verdadeiro caviar. Minha prioridade era conseguir um visto para o Azerbaijão. Faz cerca de um ano que você só o consegue por meio da própria embaixada. No passado, um cidadão da UE conseguiria um em troca de um punhado de dólares no aeroporto, mas desde que a política mudou, a Embaixada do Azerbaijão em Berlim está sob estresse constante e os inscritos têm que esperar mais de duas semanas. Mesmo depois disso, eles ainda precisam de uma carta de convite de uma agência de turismo, de uma empresa ou de alguma pessoa que os conheça. Na verdade, você tem que apresentar as passagens também.
Tudo isso é muito complicado, então eu agradeci por ter alguns bons amigos azerbaijanos em Berlim que estavam familiarizados com o cônsul. Quando as coisas complicam, relações pessoais podem fazer mais por um cara legal numa missão heróica que qualquer papelada jamais seria capaz de fazer. Então, dessa vez, foram os bons amigos que me colacaram na pista expressa para um visto novinho.

Ainda assim, o processo para conseguir um visto é sempre seu primeiro encontro com uma mentalidade estrangeira. Como alemão, eu gostaria que tudo estivesse terminado em dez minutos, mas, como azerbaijano, você tem que tomar bastante chá e esperar. Eventualmente, recebi meu passaporte juntamente com um visto fofo escrito à mão apenas três horas antes de eu embarcar para a Ucrânia. Eu estava pronto para partir. Mas, espere aí, e quanto aos vistos para os outros países? Bem, a Ucrânia era um paraíso para os cidadãos da UE, já que não pedem qualquer visto, mas a mãe Rússia pede. Não havia mais tempo – Eu tinha que ir e já tinha comprado todas as passagens. Seria eu um Mathias Rust moderno e pousaria minha pequena Cessna bem no meio da Praça Vermelha, ou seria eu forçado a subornar um oficial de fronteira com um engradado de vodka? Tudo será revelado no próximo capítulo.

Diários de caviar foi escrito por Willie Schumann. Visite seu LomoHome

Prepare-se para navegar em alto mar com nossa nova coleção La Sardina . Estas câmeras de filmes 35mm são equipadas com lentes grande-angular, capacidade para múltipla exposição, e um botão reset – tudo o que você precisa para escapadas cheias de diversão. Adquira agora sua La Sardina camera

escrito por jeanmendoza no dia 2011-11-03 em #library #biblioteca #caviar #herr-willie #aventuras #livro #la-sardina #diarios-de-caviar
traduzido por nanalm

Mais Artigos Interessantes

  • Tchauzinho, Brasil!

    escrito por michellymatias no dia 2017-12-13 em
    Tchauzinho, Brasil!

    Oh, Brasil... chegou um dia triste na história da Lomography brasileira e é com muita tristeza e um coração partido que temos que nos despedir deste país maravilhoso.

    3
  • Uma Aula da Câmera de David Flincher

    2017-11-09 #tutorais #vídeos
    Uma Aula da Câmera de David Flincher

    O famoso diretor do filme "Fight Club" tem um dos movimentos de câmera mais interessante entre cineastas contemporâneos. Vamos analisar o estilo Fincher.

  • Arte Em e De Si Mesma - Fotografia Melania Brescia

    escrito por cheeo no dia 2017-11-09 em #pessoas
    Arte Em e De Si Mesma - Fotografia Melania Brescia

    As fotografias de Melania Brescia são de outro mundo e uma visão a se contemplar.

  • Novidades do Shop

    Apresentando a Lomo'Instant Honolulu Edition

    Apresentando a Lomo'Instant Honolulu Edition

    Apresentando a adição mais legal para a nossa família criativa da fotografia instantânea—a <a href="http://shop.lomography.com/br/lomo-instant-honolulu"> Lomo'Instant Honolulu Edition </a>! Com a aparência super fresh com a sua paleta de cores limpas e seus detalhes de impressão de palmeiras, a nossa inspiração instantânea mais recente te leva para a cidade descontraída de Honolulu, Havaí. A brisa salgada do oceano, tiki bares exóticos, danças de hula atraentes e belas palmeiras, tudo esperando a sua criatividade ensolarada. Passe na nossa <a href="http://shop.lomography.com/br/lomo-instant-olulano"> Loja Online</a> ou em uma das nossas <a href="http://lomography.com/about/stores">Lojas de Galeria</a> em todo o mundo para obter a sua hoje!

  • O Normal, O Lindo - Fotografia de Celine Meunier

    escrito por cheeo no dia 2017-11-07 em #pessoas
    O Normal, O Lindo - Fotografia de Celine Meunier

    Participe das reflexões inspiradoras da Celine Meunier em filme.

  • Uma Homenagem aos 25 Anos da Lomography com a LomoWall Istanbul

    2017-11-07 #vídeos
    Uma Homenagem aos 25 Anos da Lomography com a LomoWall Istanbul

    A festa de aniversário dos 25 anos da Lomography comeca agora com Lomógrafos unidos na Turquia para construir a LomoWall Istanbul. Dê uma olhada nos bastidores desta instalação imensa em Istanbul!

  • Lomography X-Pro 200: Ótimas Fotos para um Ótimo Novo Cantor

    escrito por crismiranda no dia 2017-11-02 em #equipamento
    Lomography X-Pro 200: Ótimas Fotos para um Ótimo Novo Cantor

    Quer retratos lindos? Podemos obter resultados incríveis com o Lomography X-Pro 200.

  • Novidades do Shop

    O Bazar da Lomography

    O Bazar da Lomography

    Estamos sempre indo longe a busca, procuramos meticulosamente, caçamos e escolhemos às mãos, uns dos equipamentos mais experimental e alternativo por aí – e agora nós temos todos reunidos em uma categoria de loja fácil de navegar, prontos para a colheita! No Lomo-Bazar, você também pode fazer parte do nosso processo de recolha e coleção de novos produtos frescos, tesouros raros e criações de crowd-fundings para vender na loja – afinal, é tudo para você! "Entre em contato com a gente":https://docs.google.com/a/lomography.com/forms/d/13Tvg6uZN_4myQZYdHLhRjeQbdJ3po5dn_SQW3CYoy9E/viewform?c=0&w=1 para compartilhar as suas sugestões para produtos incríveis – vá em frente, estamos ouvindo!

  • É devagar devagarinho com a Diana F+ Pinhole

    2017-11-02 #pessoas
    É devagar devagarinho com a Diana F+ Pinhole

    Voltar para o básico nunca foi tão lindo assim!

  • Um Mito de Duas Náiades de Ruby June

    2017-11-02 #pessoas
    Um Mito de Duas Náiades de Ruby June

    A fotografia se transformou... de ser uma voz verdadeira em uma contadora de histórias. Este Halloween, Lomoamiga Ruby June encontrou um banheiro quadrado em uma tarde calma. Lá moram duas irmãs não parecidas na aparência, mas igualmente lindas, prontas para atrair transeuntes com suas tragédias não resolvidas.

  • Chamando Participantes - Junte-se a Pesquisa Aqui!

    2017-11-02 #novidades
    Chamando Participantes - Junte-se a Pesquisa Aqui!

    Queridos Lomógrafos, um membro da nossa comunidade precisa de ajuda para o seu projeto de filme!

  • Novidades do Shop

    Direto de Milão

    Direto de Milão

    Chegou alguém novo na cidade e há rumores de que ela é a solução sartorial aos seus desejos de fotografia instantânea. A nova <a href=http://shop.lomography.com/lomo-instant-milano>Lomo’Instant Milano</a> chegou! Seja corajoso, seja alto! A Milano Edition vem com um novo visual que certamente vai virar cabeças quando você tirar aqueles adoráveis snaps de tamanho de carteira . Canalize sua fashionista interior e comece a fotografar com esta nova adição à família crescente da Lomo'Instant. Pegue uma no <a href=http://shop.lomography.com/lomo-instant-milano>Online Shop agora</a>!

  • TEN AND ONE Annual Lomography Photo Awards: Inscrições Abertas 2017

    2017-11-01 #novidades
    TEN AND ONE Annual Lomography Photo Awards: Inscrições Abertas 2017

    Seja bem-vindo as rodadas de entrada deste ano dos TEN AND ONE: Annual Lomography Photo Awards!

  • Imagem em Movimento: Prêmio Cinemático

    2017-11-01 #novidades
    Imagem em Movimento: Prêmio Cinemático

    Esta competição serve como uma rodada de entrada para o Prêmio Cinematográfico. Adicione as suas melhores curtas-metragens.

  • Uma Lente Para Cada Ocasião com a Diana F+

    2017-10-24
    Uma Lente Para Cada Ocasião com a Diana F+

    Quer se preparar para close-ups íntimos ou fotos claras e nítidas? Temos o que você precisa.